Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Metalurgia já antecipa ano recorde

  • 333

Sector metalúrgico e metalomecânico cresce há 14 meses.

Depois do recorde de exportações registado em 2014, a indústria metalúrgica e metalomecânica antecipa um novo máximo em 2015, depois de fechar março com vendas ao exterior no valor de 1,309 mil milhões de euros, mais 14,3% que em período homólogo.

Em março, o sector teve o seu segundo melhor mês de sempre e ultrapassou a barreira dos mil milhões de euros pelo 15º mês consecutivo. 

"Não poderíamos estar mais satisfeitos com o esforço que as empresas têm desenvolvido no sentido de inovarem e de se manterem competitivas, com a diversificação de mercado a assumir-se como forte aposta. Para 2015, prevemos continuar a crescer e superar a barreira dos 14 mil milhões de euros", afirma Rafael Campos, vice-presidente da associação sectorial AIMMAP

Entre os sectores em destaque na fileira estão os materiais de transporte (492 milhões de euros), máquinas e equipamentos (303 milhões), produtos metálicos (258 milhões), metalurgia de base (159 milhões, material elétrico (81 milhões) e móveis metálicos (12 milhões).

Por mercados, o domínio continua a ser da Europa, com a Espanha a absorver 22% das exportações lusas, seguida da Alemanha (17%) e França (13%). Fora da Europa, o principal destino dos produtos nacionais deste sector é Angola (6%). China (3%), EUA, Argélia e Marrocos (2%), aparecem logo a seguir.

Para ajudar a promover o  sector, e a sua imagem no mundo a fileira metalúrgica criou a marca Metal Portugal.

Em Portugal, o sector representa 15 empresas e 200 mil postos de trabalho distribuídos por indústrias como a cutelaria e louça metálica, metalurgia, máquinas e equipamentos, produtos metálicos, equipamentos de transporte e fabrico de peças técnicas para automóveis, aeronáutica e indústria nuclear, entre outras