Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Custo do trabalho sobe 4,1% no primeiro trimestre

  • 333

Subida do índice reflete efeito combinado do aumento dos custos médios do trabalho e descida do número de horas efetivamente trabalhadas, diz o Instituto Nacional de Estatística.

O índice do custo do trabalho aumentou 4,1% no primeiro trimestre do ano face a período homólogo de 2014, anunciou esta segunda-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Depois da queda de 8,7% registada o trimestre anterior, a subida do indicador entre janeiro e março reflete o efeito conjugado  dos aumentos de 4,3% nos custos salariais e de 3,2% nos outros custos, refere uma nota do INE.

A explicar a variação há ainda a registar o efeito conjugado do acréscimo de 2,2% dos custos médios do trabalho e da descida de 1,9% no número de horas efetivamente trabalhadas.

Nas atividades do sector privado da economia, o índice cresceu 4,5%, devido à subida de 4,9% dos custos salariais, por efeito de aumentos nos salários base, prémios e subsídios regulares, sublinha o INE.

O Indicador de Custo de Trabalho  é um indicador de curto prazo da evolução dos custos de trabalho por hora efetivamente trabalhada suportada pelo empregador.

  • Margarida Cardoso

    Licenciada em Comunicação pela Universidade Nova de Lisboa, começou a carreira profissional na Agência Lusa. Chegou ao Expresso em 1999. É redatora na secção de Economia.