Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

O vídeo que ajuda a ler 
as táticas 
do futebol

  • 333

Duarte Araújo no laboratório onde são feitos os testes

Nuno Botelho

Portugueses criaram sistema 
que interessa a José Mourinho. Tecnologia está foi desenvolvida pela Faculdade de Motricidade Humana. 

João Ramos

João Ramos

Jornalista

Quem se interessa por futebol, sabe que a FIFA é avessa à utilização de novas tecnologias durante os jogos. Até agora, a análise de desempenho e eficácia dos jogadores só podia ser feita durante os treinos, uma vez que, em competição, o organismo que regula o futebol internacional não autoriza a colocação de sensores ou chips no corpo ou vestuário ou nas botas dos jogadores. Mas esta limitação poderá mudar, através de uma tecnologia que foi desenvolvida pelo  Laboratório de Perícia no Desporto da Faculdade de Motricidade Humana  da Universidade de Lisboa (FMH-UL).

Consiste na utilização de marcadores de infravermelhos — tintas incolores não detetadas pelo olho humano — nas camisolas dos jogadores e na bola que apenas são detetados por câmaras de infravermelhos.

Leia mais na edição deste fim de semana