Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

TAP. Neeleman, Efromovich e Pais do Amaral entregaram propostas

  • 333

José Coelho / Lusa

Prazo para a entrega de candidaturas à privatização da companhia aérea fechou às 17h.

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

Confirma-se a expectativa do Governo de que, conforme o Expresso noticiara, pelo menos os grupos de Germán Efromovich (dono da Avianca) e de David Neeleman (acionista da Azul) avançassem com uma proposta para ficar com a TAP. As expectativas foram afinal superadas, já que também o empresário português Miguel Pais do Amaral decidiu avançar, tendo apresentado uma oferta.

O Governo vai anunciar esta noite, pelas 20h, quantos e quem são os candidatos à privatização da TAP.  Está marcada uma conferência de imprensa no Ministério da Economia, em Lisboa, onde os secretários de Estado das Infraestruturas, Transportes e Comunicações, Sérgio Monteiro, e do Tesouro, Isabel Castelo Branco, apresentam as propostas recebidas. Duas, pelos menos, já chegaram às mãos do Governo.

Os interessados na privatização da TAP tinham até às 17h desta sexta-feira para entregar as respetivas propostas vinculativas para a aquisição de até 66% do grupo dono da transportadora aérea nacional.

Os interessados no grupo da TAP referidos pela imprensa têm-se remetido ao silêncio ao longo dos últimos seis meses, desde que o Governo relançou o processo de privatização, suspenso em dezembro de 2012. 

Na tarde desta quinta-feira, o ministro da Economia tinha-se mostrado "confiante" e acreditar que ia receber propostas para a privatização da TAP, ao mesmo tempo que criticava a posição de António Costa, líder do PS, neste processo. 

António Pires de Lima insistiu que os esforços de Costa foram "verdadeiramente irresponsáveis", vindo de "quem - alguém quando esteve nos Governos - nunca se opôs à privatização parcial ou total da TAP".