Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Dolce Vita falidos estão à venda

  • 333

O administrador de insolvência estabeleceu um valor base de cerca de €40 milhões para o centro comercial de Vila Real, um montante inferior aos €64,3 milhões de dívidas desta unidade

Telmo Miller

Centros comerciais do Porto e de Vila Real têm como preço base 40 milhões de euros. O de Coimbra será posto à venda em breve.

Os centros comerciais Dolce Vita do Porto, de Vila Real e de Coimbra foram à falência e os dois primeiros estão à venda, de acordo com o "Jornal de Negócios" desta quinta-feira. O de Coimbra será posto à venda em breve.

O administrador de insolvência estabeleceu um valor base de cerca de 40 milhões de euros para cada um deles. Um montante bastante inferior aos 111 milhões de euros de dívidas da unidade do Porto e dos 64,3 milhões de euros do centro comercial de Vila Real, por exemplo. O Dolce Vita Coimbra, por seu lado, acumula dívidas de 77,8 milhões de euros.

Estes centros comerciais estavam na posse da Chamartin, que em 2006 os adquiriu ao grupo Amorim. O Dolce Vita Braga, que está fechado e com a gestão entregue à Sonae Sierra, ficou na posse da Caixa Geral de Depósitos, enquanto o Dolce Vita Tejo foi vendido ao Eurofund Investments.

A Chamartin informa, em declarações enviadas ao Expresso, que esta operação "não interfere de nenhuma forma no desenvolvimento e gestão diária" de cada um dos centros comerciais.