Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Corticeira Amorim. Lucros crescem 41%

  • 333

Rolhas e desvalorização do euro face ao dólar puxam pelas vendas da Corticeira.

A Corticeira Amorim fechou o primeiro trimestre com vendas de 147,4 milhões de euros, mais 6,3% que em período homólogo de 2014, e um crescimento de 41% nos lucros, para os 8,4 milhões de euros.

Para este desempenho, a empresa liderada por António Rios Amorim aproveitou o contributo da Unidade de Negócios Rolhas (a maior do grupo) que registou um aumento de vendas superior a 10%, acompanhado de um crescimento de 12,5% na unidade de Aglomerados Compósitos, “a mais beneficiada na sua atividade pelo efeito cambial”, sublinha a líder mundial na transformação de produtos de cortiça em comunicado.

“A conjugação do desempenho da sua mais importante unidade de negócios (rolhas) e de uma desvalorização significativa do euro, que permitiu um efeito de câmbios, sustentam em grande parte o crescimento da atividade e dos indicadores de resultados neste primeiro trimestre de 2015”, justifica a Corticeira.

O EBITDA aumentou 44%, para 23,8 milhões de euros.

Relativamente à Unidade de Revestimentos, a Corticeira indica dificuldades nos mercados do leste Europeu, designadamente “devido às sanções económicas impostos à Rússia” e dos EUA, traduzidas numa quebra de 8% nas vendas, para os 28,5 milhões de euros.