Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Indústria portuguesa é das que menos investem no ambiente

  • 333

© Sheng Li / Reuters

Portugal tem índices de despesa em proteção ambiental abaixo da média europeia, segundo o Eurostat. No investimento que é feito pela indústria, Portugal é um dos três países que, em termos relativos, dedicam menos verbas ao ambiente. 

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Um levantamento do Eurostat revela que em Portugal a indústria dedica à proteção do ambiente verbas que não chegam a 0,2% do Produto Interno Bruto (PIB), sendo um dos três países da União Europeia com menor afetação de recursos ao ambiente, em termos relativos. 

Os dados do Eurostat são relativos a 2013 e mostram que só as indústrias de Chipre e França têm menores índices de investimento em proteção ambiental, ao canalizar para esse efeito verbas equivalentes a 0,17% e a 0,14% dos respetivos PIB. A lista inclui 23 países, não tendo o Eurostat dados de Dinamarca, Irlanda, Grécia, Luxemburgo e Malta. 

A média de encargos ambientais da indústria na União Europeia, revelou ainda o Eurostat, é de 0,39% do PIB, mas há países com índices de investimento ambiental bem mais altos, como a Roménia e a Eslovénia, cujas indústrias aplicam na proteção do ambiente o equivalente a 1,2% do PIB. 

Em termos absolutos, os dados do Eurostat indicam que em 2013 a indústria portuguesa gastou 63 milhões de euros para melhorar a qualidade do ar, 75 milhões de euros para tratamento de água, 120 milhões nos resíduos e 61 milhões de euros noutras áreas. 

Quanto à despesa pública em proteção ambiental, Portugal fica na segunda metade da tabela (é o 21º entre 28 países no que respeita ao peso que a despesa pública em ambiente tem face ao PIB). Neste capítulo Portugal tem, segundo o Eurostat, um investimento ambiental público equivalente a 0,44% do PIB, abaixo dos 0,67% da média europeia e longe dos 1,44% que a Holanda, primeiro classificado, apresenta. 

Os números recolhidos pelo Eurostat apontam também os países que mais e menos investem na proteção ambiental ao nível das empresas especializadas na gestão de resíduos e saneamento. Aqui Portugal está a meio da tabela, com a indústria especializada na área ambiental a apresentar um investimento equivalente a 0,74% do PIB. Este rácio fica, contudo, abaixo da média europeia de 1,11%.