Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Juros da dívida disparam

  • 333

Os juros das Obrigações do Tesouro a 10 anos no mercado secundário subiram para perto de 2,4%. É a segunda maior subida da sessão, depois da registada para os juros das obrigações gregas, que estão, de novo, acima de 11%.

As yields das Obrigações do Tesouro português (OT) no prazo de referência, a 10 anos, subiram no mercado secundário para 2,38% pelas 16h, segundo dados da Datosmacro. Em relação ao fecho da sessão do dia anterior, subiram 28 pontos base, o maior aumento na sessão desta terça-feira, depois do disparo das yields das obrigações gregas naquela maturidade que registam, de novo, valores acima de 11%.

O movimento de subida das yields no mercado secundário da dívida europeia foi extensivo a toda a zona euro. Até às 16h as yields no prazo a 10 anos subiram 39 pontos base no caso das obrigações gregas, 28 no caso das portuguesas, 26 no caso das italianas, 25 no caso das espanholas e 11 no caso das irlandesas que ultrapassaram esta terça-feira o patamar de 1%, depois de terem registado um mínimo histórico de 0,67% a 16 de abril. As yields, naquela maturidade, subiram cinco pontos base para as obrigações alemãs e sete para as francesas.

Esta trajetória altista nas yields das obrigações da zona euro tem-se verificado nas últimas semanas. Os analistas financeiros apontam para algumas razões principais: o processo de re-inflação na zona euro (em abril, o índice de preços foi de 0%, terminando o ciclo de inflação negativa) derivado do programa de compras de dívida do Banco Central Europeu, a “revolta” dos investidores na dívida soberana contra yields negativas em sete economias da zona euro (com a Alemanha a liderar) e o contagio grego intermitente, movimentos que estão a empurrar as yields para cima e a distanciá-las dos mínimos históricos verificados nos primeiros quatro meses de 2015. As yields das OT a 10 anos galgaram a 17 de abril o patamar dos 2% depois de terem atingido um mínimo histórico de 1,51% a 14 de março .