Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Do Técnico para a Fórmula 1

  • 333

Equipa de alunos do Técnico 
que criou e está a produzir 
o carro de competição “FST06e”

IST

A engenharia nacional despertou a atenção de gigantes da tecnologia automóvel.

J. F. Palma-Ferreira

Passar do Instituto Superior Técnico (IST) para a equipa de Fórmula 1 campeã do mundo é um sonho que não está ao alcance de qualquer aluno dos cursos de engenharia desta escola de Lisboa. Mas foi o que aconteceu a Miguel Guedes, depois de ter participado no concurso Formula Student Técnico entre 2009 e 2011.

Promovido pela Novabase desde 2001, para este concurso são produzidos - com tecnologia nacional, projetada e desenvolvida pelos estudantes de engenharia dos cursos de mecânica, eletrotécnica e computadores, aeroespacial e informática - os carros de competição portugueses que concorrem na maior competição mundial de engenharia do setor automóvel, o Formula Student. 

Miguel Guedes foi responsável pelo programa de gestão da eletrónica da quarta edição do FST, que produziu o primeiro veículo elétrico de competição projetado e construído pela engenharia nacional, o "FST04e".

Devido ao seu desempenho, Miguel Guedes foi contratado em 2012 pela Mercedes AMG Petronas, onde hoje trabalha na unidade de eletrónica dos motores de alta competição da Fórmula 1 - precisamente a equipa que foi campeã do mundo em 2014.

À semelhança de Miguel Guedes, outros jovens talentos da engenharia portuguesa que passaram pelo concurso FST foram contratados por marcas internacionais do setor automóvel (Jaguar, Frazer-Nash e McLaren, entre outras) para integrarem projetos de alta tecnologia. 

Leia mais na edição deste fim de semana