Anterior
Espanha terá medidas de austeridade semelhantes às portuguesas
Seguinte
Rendimento Social de Inserção. O fim do convite à preguiça?
Página Inicial   >  Opinião e Blogues  >  O Expresso na SIC Notícias  >   Economia portuguesa foi das que mais destruiu emprego

Economia portuguesa foi das que mais destruiu emprego

Comentários de Sónia Lourenço, jornalista Exame/Expresso, no Jornal de Economia da SIC. Em análise a destruição de emprego em Portugal, a queda das receitas na hotelaria portuguesa e as críticas do Prémio Nobel Joseph Stiglitz à austeridade na Europa.

Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 26 Comentar
ordenar por:
mais votados
economia-portuguesa-foi-das-que-mais-destruiu-empr
Mais palavras para quê. Este é o estado a que este governo levou o País. Como é possível manter um governo em que o primeiro ministro mente . Um ano depois muitos começam a desejar é a demissão do Primeiro Ministro, porque já se chegou à conclusão que este governo é o mais incompetente que já existiu depois de 74. Está a levar o País ao fundo e o povo à miséria. O que destruiu num ano não tem paralelo na história recente. Serviu-se da mentira para chegar ao poder e sendo uma esperança acabou por ser uma desilusão. Mais um ano de sobrevivência seria o desastre total da Nação.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/passos-portugal-no-bom-caminho.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/emigracao-enganos-e-desenganos.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/02/ciclo-de-conferencias-sobre-emigracao.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/o-emigrante-portugues-1965-2012.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/relvas-politica-maconaria-e-ensino.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/licenciatura-de-relvas.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/07/relvas-agradece-socrates-novas.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/03/blog-post_22.html

"Pointless Pain in Spain" de Krugman no NYT
"Pointless Pain in Spain"

com a curva de Phillips e tudo

krugman.blogs.nytimes.com/2012/07/11/pointless-pain-in-spain/

Hoje é PPC q está no poder e tem q ser criticado
Sócrates é o grande responsável por ter conduzido o país à bancarrota, e Passos Coelho pode vir a ser o grande responsável de, no afã de querer prosseguir um programa próprio de "revolução", deixar o país pior do que o que estava. Não coloco as duas responsabilidades com o mesmo peso nos pratos da balança porque acho que Sócrates tem a principal responsabilidade em tudo o que aconteceu e condiciona tudo o que está a acontecer. Mas hoje é Passos Coelho que está no poder, logo é a sua política que tem sentido criticar. Viver permanentemente na parada e resposta da culpa, muito típica do debate parlamentar, não leva a parte nenhuma, mas quem manda hoje é Passos Coelho, Vítor Gaspar e Miguel Relvas, não necessariamente por esta ordem. E sobre eles a troika e sobre a troika o Governo alemão.

Não é só Stiglitz, Nouriel Roubini
...já há muito tempo q vem dizendo que a UE por este caminho não irá durar mais de q um ano e o mais provável é q se fragmente com diversos países a sairem fora do euro. Aliás o q estavam à espera com uma comunidade de países q adoptaram a mesma moeda, mas q têm níveis de produtividade diferentes, estruturas industriais diversas, sistemas fiscais não harmonizados, politicas de rendimentos e preços diversas, enquadramentos e politicas orçamentais diferentes ?! Tudo isto sem mecanismos de "partilha de risco" sem hipóteses de mutualização e gestão comum da dívida soberena europeia, sem a solidariedade económica e financeira existentes entre estados federados como os EUA ou até o Brasil ? A UE quis uma politica monetária comum mas permaneceu um "melting pot" em tudo o resto, um caldeirão de fusão onde "cabem" culturas diferentes, economias diferentes, sistemas de justiça diferentes. Tudo isto sem a mínima "firewall" q mitigue ou amenize qualquer crise !!
O fim da UE nestas condições, está traçado e só poderia ser este, infelizmente...a eurozona construida assim não passou de um projecto ideológico com pés de barro...
Re: Não é só Stiglitz, Nouriel Roubini
SL
Pois este descalabro na economia do país tem um nome e culpados que não se assumem.
Pulhitica à Portuguesa.
Ainda sobre o enorme peso da dívida soberana
O programa da troika tal como está é impossível de cumprir. Há muito tempo q isso é uma evidência, não é de agora...O PS de Sócrates e o PSD de PPC deveriam ter tido a coragem de ter tentado negociar um acordo mais favorável à realidade da frágil economia portuguesa. Ter assinado um acordo naquelas condições só reflete ignorância e desconhecimento da realidade do país em que vivem.
Dois anos para fazer uma dura consolidação orçamental e trazer o DO para os 3% em 2013 é uma impossibilidade matemática. O prazo deveria ter sido negociado para um horizonte mínimo de três ou mesmo quatro anos.
È também uma clara possibilidade matemática servir uma dívida pública colossal (capital+juros) a longo prazo. Basta fazer contas. Só o stock da dívida do resgate de 78 mil milhões - fora a dívida anterior! - significa q Portugal terá q pagar dentro de 5 anos (com uma taxa de juro nominal de 3%) qualquer coisa como 90,5 mil milhões de euros (K+J) ou seja só os juros (só deste resgate) irão pesar 2,5 mil milhões de euros por ano !! Bem sei q existe periodo de carencia e a maturidade é mais alargada, mas isto é só um simples exercicio. Com uma economia a contrair pelo menos 3% este ano e a estadnar pelo menos até 2015, é matemáticamente impossível honrar este compromisso nestas condições, mesmo q se consiga controlar os deficites primários. Conclusão:
Não resta outro caminho - NÃO ENGANEM MAIS OS PORTUGUESES - se não o reescalonamento da dívida com um eventual perdão parcial (como sucedeu
continuação
na Argentina e no Brasil - e com a revisão das condições financeiras relativas ao resgate da troika, nomedamente maturidades e mesmo taxas de juro.
Não existe outro caminho e os responsáveis sabem isso muito bem e continuam a governar como se as coisas fossem imutáveis e não existissem impossibilidades matemáticas.
Portugal tem neste contexto o destino dramaticamente traçado:
O desemprego agravar-se-á ainda mais - até aos 20% - a economia contrairá mais do q o estimado,- os 3% da OCDE é uma estimativa optimista - o deficite em 2012 será de pelo menos 6% (a curva de Laffer deve ser uma história da carochina para Vitor Gaspar q devia saber q o encaixe de receita fiscal projectado seria uma ficção) e a mais do que provável estocada final será a saída do euro de "mãos dadas com a Grécia" com a desvalorização automática do "novo escudo" em 50%, depreciação de todos os ativos denominados em escudos, crescimento em exponencial de todos os passivos denominados em euros- nomedamente dívida soberana detida por credotes externos- aumento em espiral da inflacção significando uma desvalorização ainda maior dos salários em termos reais. Depois, para os optimistas q vêem sempre o copo meio cheio dar-se-à a inversão e o "milagre económico português" com os ganhos de produtividade alicercados na arma monetária de fixação de juro e de câmbio, com o euro a valer uns 500 novos escudos! Lá para 2080 quando estivermos todos mortos, teremos um novo país...
O mesmo p/ Espanha segundo Paul Krugman
«It’s no fun being Prime Minister of a debtor nation without its own currency. Unlike the US or the UK, Spain has no easy options.
That said, the new austerity measures just announced make no sense at all.
According to news reports, Rajoy has announced 65 billion euros of tax increases and spending cuts; this will clearly deepen Spain’s depression. So what purpose will this serve?
Think of Spain as facing a three-level problem. The topmost level is the problem of the banks; set that aside for now. Below that is the problem of sovereign debt. What makes the debt problem so serious, however, is the underlying problem of competitiveness: Spain needs to increase exports to make up for the jobs lost when its housing bubble burst. And it faces years of a highly depressed economy until costs have fallen enough relative to the rest of Europe to achieve the needed gain in competitiveness.
So, what do the new austerity measures contribute to the solution of these problems?
Well, Spain’s deficit will be smaller. Not 63 billion euros smaller, since the further depression of Spain’s economy will reduce revenues; say it’s 40 or 45 billion euros less debt, which is around 4 percent of Spanish GDP. Does anyone think this will make a big difference to the long-run fiscal outlook, or restore investor confidence?
What about competitiveness? Let’s be frank and brutal: the European strategy is basically for debtor nations to achieve relative deflation via high unemployment.»
A SÉRIO?
O EXPRESSO COM ESTAS NOTICIAS VAI LEVAR UM PARECER DA ERC. MAS JÁ SE SABE O RESULTADO 3 A 2.
O RELVAS ESTA ALERTA.
FALO DE OUTRA COISA PORQUE NÃO ENCONTREI TÓPICO
Os juros negativos da Alemanha.
O assunto é muito grave e tem passado ao lado.Quer dizer que não pagando juros aos investidores,fazem depois empréstimos aos seu parceiros europeus a 3%?? JÁ REPARARAM??
AFINAL,NÃO É SÓ A EUROPA DO SUL QUE TEM DE MUDAR DE HÁBITOS...OS SRS ALEMÃES JÁ VIVEM,TAL COMO OS SUIÇOS DA ESPECULAÇÃO...É O PAGAMENTO PELO FRETE FEITO AOS "INVESTIDORES"...PARA EXPLORAR O SUL DA EUROPA???
Re: FALO DE OUTRA COISA PORQUE NÃO ENCONTREI TÓPIC
OH MEU DEUS!!!!!!!!!
Parem de penalizar os portugueses!!!!!

Os portugueses não aguentam mais!!!!!!!!!

Basta de subcarregar o povo português com mais impostos!!!!!!!

Olhem o que o estado está a fazer às "piquenas" e médias empresas!!!!

Isto é insustentável!!!!!!!!

Que horrrrrroooooor!!!!!

Lembram-se?
Foi há pouco mais de um ano.
Espero que estejam felizes agora!!!
"Subcarregar"!!!! A Sério!!!!!!!!
O que seria de mim!!
Assim não vai ter equivalência a literatura.
Re: OH MEU DEUS!!!!!!!!!
A Mal Comportada Islândia
A Mal Comportada Islândia >>>> boom-or-doom.blogs.sapo.pt/10560.html
o povo gosta!
veja-se as ultimas sondagens...em quem vota o português comum??
nos mesmos de sempre... PSD e PS...os responsáveis pelo estado a que isto chegou ..ao fim de mais de 30 anos de democracia..
é a vergonha de povo que temos...amestrados, domados...obedientes...e muitos estúpidos!!!
Bem bonitinha ...
... de olhinho puxado, deve ser descendente de coreanos ...
A Nossa Grande Depressão
A Nossa Grande Depressão >>> boom-or-doom.blogs.sapo.pt/9208.html
Comentários 26 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub