21
Anterior
A primeira página do Expresso Economia
Seguinte
CP com menos seis milhões de passageiros
Página Inicial   >  Economia  >   É um luxo envelhecer no Fundão

É um luxo envelhecer no Fundão

O médico José Anacleto investiu 12 milhões de euros no complexo para idosos Gardunha's, no Fundão.
|

As residências para seniores Gardunha's abrem as portas em agosto com cerca de 20 utentes. O espaço foi pensado para dignificar os idosos em reconhecimento "por tudo aquilo que os mais velhos deram ao longo da vida à sociedade", diz o proprietário, José Anacleto.

No Gardunha's há assistência médica e de enfermagem. Apoio ao dia a dia, como ajudar no banho quem tem maiores dificuldades, programas ocupacionais e recreativos, transporte e acompanhamento em deslocações a consultas médicas ou ao banco, entre outros serviços.




Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 21 Comentar
ordenar por:
mais votados
POUCOS COM MiLHÕES...MILHÕES COM POUCO
Uma sociedade capitalista e burguesa gera sempre a miséria. Aos milhões de miseráveis promete(m) a(s) Igreja(s) o céu depois de morrerem... se forem carneirada por cá. E, depois, sentam-se à mesa dos poderosos a quem servem, porque acreditam que o céu é cá. CORJA!
e um luxo envelhecer.....
no fundao ou em qualquer lugar do pais.....
  ja que o envelhecer em portugal anda muito ainda ao sabor das circustancias e das possibilidades economicas de cada um
conheço quem estaja a envelhecer com luxos mas sem luxo.
  o luxo para um idoso é antes de mais o apoio medico e psicologico, o apoio funcional, higiene limpeza , atençao e paciencia....
alguns destes luxos so se descobrem no acompanhamento das atividades dos centros especializados em idosos... nao apenas no caderno de encargos e nas intensoes....
neste caso em particular.. nao sei se os idosos neste momento se reveem nesta arquitetura fria e modernista ... mas provavelmente daqui a 60 anos.. talvez os que restarem das leis da eutanasia possam divertir se a olhar um horizonte de cimento e agua....
quanto ao luxo, luxo.....acho que para um idoso o único luxo verdadeiro e a juventude.
Velhice "à lá finesse"
Pode ser que alguns possam de facto usufruir desse comforto !!! Acho que o cavaco pode e deve quanto antes dedicar-se á sua reforma e partir para o Fun´dão e tentar curar a decrepitude !!!!
ESTÃO À ESPERA DO SÓCRATES!
Como esteve em França, agora não lhe serve um asilo qualquer! :-)
Re: ESTÃO À ESPERA DO SÓCRATES!
Como assim?
Mas velhos de que idade? É que velhos, mesmo com boa mobilidade, a sentarem-se naqueles sofás/cadeiras fica difícil. Não me parece que o projecto tenha sido a pensar nas pessoas de idade mais avançada.
Vinte pessoas a morarem neste fim do mundo, naquele empreendimento imenso,com aquelas cores mortas, não agrava o sentimento de solidão? Aquilo mais parece um sítio à espera da morte, só que luxuoso.
Esta publicidade no Expresso
é paga ou foi gratuita?
Re: É um luxo envelhecer no Fundão
"....dignificar os idosos em reconhecimento "por tudo aquilo que os mais velhos deram ao longo da vida à sociedade", diz o proprietário, José Anacleto."
      Este é o tipo de discurso demagógico e hipócrita a que nos habituaram aqueles que só vêm a parte material, o lucro...., tenho a certeza que não construiu este "hotel" a pensar nos mais carenciados, mas na mira daqueles que têm boas reformas...
    Um antepassado meu, construiu um asilo (era assim que se chamavam há mais de cem anos), deixou-lhe bens e doou-o à Santa Casa para administrar. Mas eram outros tempos, com outros valores.
Penso que para um idoso,
o maior luxo é a própria família, em torno de si. O fato de envelhecer, que é uma realidade indiscutível, é normal e, por enquanto, nada podemos fazer para deter a decrepitude. Pode ser que no amanhã, talvez ainda distante, achemos alguma fórmula que impeça o desmoronamento físico, intelectual e emocional do ser humano. Todavia, por ora, somente podemos almejar uma velhice serena e a aceitação de que é assim, com muitas mudanças nem sempre aceitáveis. Das fotos que vi, certamente o abrigo parece ser frio e distante e, para mim, não seria o lugar ideal para os meus últimos dias. Mas é claro que é só uma opinião. O que é bom para mim, certamente poderá não ser para outro. Dentro em breve estarei na terceira idade e, deste modo, vou colocando um pouco de mim nesta nova fase, acreditando que é uma forma de reciclar, de conhecer novas atitudes e, principalmente, de aceitação. Nas pequenas coisas que estão sob meu controle, é que posso sobreviver às mudanças mais profundas desta última grande etapa de uma vida humana. Rio Grande
- A secção Fotos -

Convido-vos para visitardes a secção "Fotos", que se encontra acima do início, dentro de Canais e Mapas. Eu optei pela n. 5, que fui colocar como wallpaper do desktop do meu computador.
Para mim foi uma descoberta surpreendente porque nunca fora lá.

Há fotos maravilhosas, realmente maravilhosas.

Anthos
Fora do Alcance..
Deve ser baratinho isto...
- As desigualdades sociais -
Re: É um luxo envelhecer no Fundão
Eu percebo a ideia.
Mas...o verdadeiro luxo é a Imortalidade...
incrivel
Visitei este fantastico empreendimento no mes pasado e, está realmente incrivel e em Portugal não existe igual. Prima por equipamento de primeira e foi executado pelos melhores arquitetos do pais.
Os meus parabens e aproveito para felicitar a euipe de tecnicos que nos recebeu.
Aproveito para comentar tambem que li varias opinioes que nao fazem qualquer sentido, ou por nao conhecerem , ou porque não sabem o que estão a dizer.

Fabuloso, e o lugar nao poderia ser melhor.
quero visitar...
´Conheço o empreendimento só por fora,de passar por lá algumas vezes,e acho que se encontra perfeitamente integrado na natureza circundante e com bons acessos.
Estou ansioso por visitá-lo por tudo o que me têm dito.
mas
O que realmente interessa aos idosos portugueses é a comida. Petiscar, até insuflar de felicidade. E depois a extinção. Todas as opções são correctas.
Abaixo o "esteticamente correcto"
voxpopuly 18:51 | Sábado 28; Insdulgente ontem às 17:45; Anadez ontem às 13:55 já disseram tudo. Só acrescento pormenores (ou pormaiores?). O campo circundante é belo, a arquitectura passa (embora apresente traços de bunker (vide foto 1 e 7). Agora, a decoração !..., meu Deus! Claramente inserida no actual “esteticamente correcto” (clean) é fria, vazia, repetitiva, monocórdica e – o pior - apresenta até sugestão de grades (vide fotos 3 e 9). Realmente há hotéis assim, mas só para dormir no máximo uma semana (mesmo só para dormir o enjoo é grande). Abaixo estes CHAVÕES arquitecto-decorativos ditos de “bom gosto” que não transmitem vida, movimento e alegria, mas apenas neura, cansaço e solidão. Depressão. É preciso gritar que ESTE REI VAI MESMO NU. Alguns quadros, flores e objectos coloridos talvez possam emendar um pouco esta aberração para marcianos. Sim, para humanos, não é. E para pensões de humanos também não. Serve apenas para proporcionar uma velhice de luxo ... ao dr Anacleto.
Re: Abaixo o
Comentários 21 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub