44
Anterior
Timor Leste: dez anos da independência
Seguinte
Envie-nos fotos do mau tempo
Página Inicial   >  Opinião e Blogues  >  Correio  >  Cidadão repórter  >   589 fotos dos leitores sobre as 'manifs'
fotogaleria

589 fotos dos leitores sobre as 'manifs'

São centenas e centenas de fotos que estamos a colocar ao minuto. Os leitores mandaram-nos imagens do protesto em várias cidades de Portugal e até do estrangeiro. (em atualização)

Opinião


Multimédia

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 44 Comentar
ordenar por:
mais votados
Que dêm o exemplo para terem autoridade
Entre muitas frases que pouco adiantam ou que simplesmente são ofensivas quero destacar duas:
"Resignados o cara!ho" pela genuinidade (tripeira) sem ofensa. Curto e grosso para ser eficaz.
e principalmente:
"O que mais custa não é pedirem sacrifícios, é não darem o exemplo" que para mim expressa na perfeição a injustiça social de que grande parte do portugueses está a ser vítima enquanto os políticos e afins (mesmo aqueles que mais se arvoram em defensores do povo) continuam a usufruir de todos os seus tachos, regalias e desperdícios.
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Re: Que dêm o exemplo para terem autoridade
Despedimentos na Função Pública
Perante estas manifestações por todo o país, bem aproveitadas por um extasiado Louçã que parecia o líder da arruaça, perante o repúdio de todos os quadrantes da opinião pública e mesmo do parceiro da coligação, Passos e Gaspar devem recuar na baixa da TSU para os patrões. De seguida deverão fazer a pergunta dos 100 milhões: que medidas vamos adoptar para estimular a economia e fazer descer o desemprego?
No próximo ano vamos ter de baixar o deficit para 4,5% e em 2014 para os 3%, ou seja o Estado terá de reduzir brutalmente ainda mais a despesa. Que misérias suplementares nos esperam perante tão hercúlea tarefa? Bom, os que hoje tanto se queixam, e com razão, do desespero em que vivemos, preparem-se: em 2013, 2014 virão despedimentos em massa na função pública. Este ano, sem pestanejar, o Governo já deixou 5000 professores no desemprego e anunciou que os contratos temporários não seriam renovados. Mas isto não deve chegar e o número dos funcionários do Estado vai mesmo reduzir-se. O mito do emprego perpétuo para quem serve o público vai acabar em breve.
Sendo assim, os massivos protestos deste fim-de-semana são uma pura perda de tempo, tirando um putativo recuo do Governo no caso da TSU. Este, ou qualquer outro Executivo, terão de seguir implacavelmente a mesma política de austeridade ordenada pelos nossos credores. Passos, pelo menos, não nos tem enganado quanto ao que pretende fazer.
Re: Despedimentos na Função Pública/// Falso!
Re: Despedimentos na Função Pública
Como é que a dívida não é nossa?
"Queremos o nosso país de volta, não é nossa dívida, não pagamos".
A quem acha que a dívida não é nossa recordo que nas eleições de 2009, a candidata MF Leite (por quem não tenho qualquer simpatia) afirmava que não tínhamos dinheiro para fazer mais obras. Poucos votaram nela.
Recordo ainda que nas eleições de 2011, os portugueses votaram maioritariamente num PM que criou uma crise política afirmando "há limites para os sacrifícios".
Enquanto votarmos em quem mais nos engana nada mudará e as dívidas serão mesmo nossas quer achemos justo quer não.
Talvez nas próximas eleições votemos finalmente em quem nos faça o panorama mais negro. O pior é que nessa altura provavelmente voltaremos a enganar-nos.
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Como é que a dívida não é nossa? Falso!
Re: Co-Tribuno " CODESTAVEL XXI ":
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Como é que a dívida não é nossa?
Re: Grecia/Portugal: Sr.Condestavel XXI:
O Sócrates não aparece!
é pena.
Re: O Sócrates não aparece!
Indegnação
Ontem posse apenas ter sido o primeiro passo pata uma correcta democracia popular, não de democracia de partido único, pois ao existirem partidos ou existem vários ou não existe nenhum.
Estive no Porto, com uma acção concertada podemos passar para a colectivização do tecido económico, para assim mostra a diferença transformarmos a sociabilidade do sistema capitalista para um sistema socialista, que pode funcionar numa economia mista.
So nos temos de unir, dialogar l e criar uma verdadeira alternativa social.
Porque não reformar a nossa democracia para um sistema de democracia directa, Primeiro estavam as pessoas agora apenas os interesses económicos, de uma classe social que serve do Estado para os seus negócios.
Temos que politizar a sociedade portuguesa, pois sem o mesmo não existira a verdadeira mudança colectiva
Como reduzir despesa....
PEDRO PASSOS COELHO, Primeiro-ministro
Verba orçamentada: 1 496 476 €
Despesa realizada: 1 552 744 €
Número de funcionários no gabinete: 67

MIGUEL RELVAS, Ministro dos Assuntos Parlamentares
Verba orçamentada: 543 945 €
Despesa realizada: 466 105 €
Número de funcionários no gabinete: 21

PAULO PORTAS, Ministro dos Negócios Estrangeiros
Verba orçamentada: 409 874 €
Despesa realizada: 650 561 €
Número de funcionários no gabinete: 26

JOSÉ PEDRO AGUIAR BRANCO, Ministro da Defesa
Verba orçamentada: 758 917 €
Despesa realizada: 1 080 000 €
Número de funcionários no gabinete: 38

VÍTOR GASPAR, Ministro das Finanças
Verba orçamentada: 498 929 €
Despesa realizada: 769 420 €
Número de funcionários no gabinete: 29

PAULA TEIXEIRA DA CRUZ, Ministra da Justiça
Verba orçamentada: 452 241 €
Despesa realizada: 374 020 €
Número de funcionários no gabinete: 10

PAULO MACEDO, Ministro da Saúde
Verba orçamentada: 546 745 €
Despesa realizada: 532 128 €
Número de funcionários no gabinete: 18

NUNO CRATO, Ministro da Educação e Ciência
Verba orçamentada: 585 111 €
Despesa realizada: 687 006 €
Número de funcionários no gabinete: 26

ASSUNÇÃO CRISTAS, Ministra da Agricultura e do Mar
Verba orçamentada: 617 577 €`
Despesa realizada: 770 478 €
Número de funcionários no gabinete: 26

PEDRO MOTA SOARES, Ministro da Segurança Social
Verba orçamentada: 419 920 €
Despesa realizada: 413 792 €
Número de funcionários no gabinete: 29
...
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Como reduzir despesa....
Re: Correção
Auto-defesa....
E porque não nas manifestações pacificas o pov munirem-se com cacetes para no caso de serem agredidos por policias infiltrados ou fardados que utilizem a violência, para poderem defender-se? Assisti e Buenos Aires a grandes manifestações pacificas onde os manifestanes eram ordeiros e só reagiam quando vitimas de provocações ou violência...por parte da policia de choque.....

Tanta espuma
Muita indignação genuina e muitas queixas (quem é que se não sente?), mas muita ignorância, primarismo de opiniões, folclore e aproveitamento de politicos oportunistas (Louçâ e outros) que pedem tempestade para ver se voam mais alto.
Isto não leva a nada, a não ser piorar a situação que é o que muitos querem.
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
Re: Tanta espuma
AS IMAGENS DOS ROSTOS E DOS CARTAZES DA INDIGNAÇÃO
EM: bloguedomanel.blogs.sapo.pt/23306.html
poupar despesa
Algo foi feito nas PPPs mas a diluir por 20 anos.....é muito pouco ou nada deixo 3 sites interessantes onde se demonstra que muito mais poderia (e deveria) ter sido feito
economico.sapo.pt/noticias/as-PPP_140693.hmtl
dgsi.pt
agenciafinanceira.iol.pt
Vale a pena analisar o que é dito sobre as PPP
despesa para terminar
Os links que deixei não foram completos por serem muito grandes por isso tentem ver o que o Tribunal Constitucional diz acerca das PPPs sei tambem que estamos num Estado de Direito (mas falido o que abre outras hipoteses de actuação)
Gostava que vivendo em sociedade quem manda desse o exemplo e não vejo isso há muitos muitos anos. São tempos dificeis mas tem de haver exemplos a seguir, equidade a todos os niveis e proteção aos menos favorecidos a todo o custo
despesa finalizando
Rendas com imoveis 32 imóveis arrendados pelo Ministério dos Assuntos Parlamentares custam por ano aos cofres do Estado 3,4 milhões de euros 14 milhões mês rendas tribunais valerá a pena pesquisar pelos gastos na frota de automoveis e combustivel (faziam 1 acordo com Autoeuropa e andavam de Sharan a gastar 5 lts aos 100) etc etc etc
O estado tem património proprio (predios) para que serve fazer alugueres a preços de luxo......
Nesta fotografia lê-se um slogan...
... que revela que muitos portugueses ainda pouco compreenderam sobre os direitos politicos dos cidadãos.
Vivermos felizes, em Portugal, não pode limitar-se a um sonho; é um DIREITO!!!
No sonho ha fantasia. Ora, a vida de todo o cidadão é uma realidade; uma realidade-unica para cada individuo!!! Renunciar-se a esta realidade é abdicar da sua propria liberdade de viver!!!
Portanto aqueles que desfilaram por detraz desta bandeirola não exprimiram senão indiferença perante o rumo que o Governo podera vir a dar às suas vidas.
Necessario mais cuidado, melhor preparação -- a Imprensa estrangeira que seguiu as manifestações é unanime: os portugueses permanecem na inconsciencia politica, incapazes de exprimirem o que pretendem, superficiais, subjectivos -- logo, nada conseguirão mudar.
Em contrapartida, em Espanha, os Povos mostram a objectividade das suas reivindicações.
Assim, a comunidade internacional protestara contra o Governo de Madrid, caso este exerça repressalias armadas; se o mesmo acontecer em Portugal, poucas criticas se poderão fazer ao Governo de Lisboa.
Pergunta explicativa
Porque não votaram na Manuela????!!!
Com ou sem euro...
Dentro ou fora do euro, os portugueses vão empobrecer. Falta saber qual o caminho, no euro vão empobrecer bastante, fora dele vão ficar miseráveis. Esta é a escolha, não se iludam. Começa a parecer que querem a segunda hipótese, é a mais ilusória e volto a fazer a seguinte pergunta: Porque não votaram na Manuela?!?! Porque optaram pela mais ilusória...
Comentários 44 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub