24 de abril de 2014 às 11:57
Página Inicial  ⁄  Economia  ⁄  Dívida  ⁄  Durão Barroso: fase piloto de "project bonds" vai avançar

Durão Barroso: fase piloto de "project bonds" vai avançar

Na conferência de imprensa realizada em Bruxelas depois do jantar informal do Conselho Europeu, o presidente da Comissão Europeia informou que as obrigações ligadas a projectos em sectores específicos vão avançar e que foi sugerido que o Banco Europeu de Investimentos seja reforçado.
Jorge Nascimento Rodrigues (www.expresso.pt)

No campo de ações concretas dirigidas a alvos definidos para investimento europeu, o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, afirmou que houve um consenso no jantar-cimeira informal de ontem para que uma "fase piloto" de project bonds (obrigações dirigidas a projectos) avance. Estas obrigações visam projectos de investimento nas três áreas consideradas prioritárias pela Comissão Europeia: transportes, energia e economia digital. E serão cabimentadas pelo orçamento da União Europeia (UE) em parceria com investidores privados.

O objetivo será utilizar 230 milhões de euros do orçamento da UE que poderão alavancar nas parcerias um investimento de 4,5 mil milhões de euros naqueles sectores. A chanceler Ângela Merkel apoiou a ideia referindo, numa conferência de imprensa depois do jantar, que os project bonds deveriam ser utilizados "sobretudo no caso de Estados que necessitem urgentementede investimentos, como Grécia, Portugal, Itália e Espanha".

Os project bonds não deverão ser confundidos com as eurobonds (obrigações europeias).

Durão Barroso afirmou, ainda, que houve acordo para que o Banco Europeu de Investimentos (BEI) seja reforçado na sua ação em direção às PME europeias e que os Fundos Estruturais da União Europeia possam vir a servir de garantia. Van Rompuy, o presidente do Conselho Europeu, e anfitrião do jantar, afirmou, a este propósito, que não foi adiantada nenhuma decisão sobre "de onde o dinheiro virá" para o reforço da ação do BEI. Este banco é o braço financeiro da União Europeia. Segundo o jornal alemão Financial Times Deutschland, o Reino Unido e a Suécia ter-se-ão oposto.

Barroso falou, ainda, da Iniciativa em direção ao desemprego da juventude que já teria realocado 7 mil milhões de euros para ações concretas.

Comentários 4 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
A MERKLE NÃO DEIXA MAIS?
A dama de ferro acerta o passo aos "politicos machões" da Europa! Mai nada!
As prioridades podiam ser melhores...
Insistem sempre no betão e na despesa.
Deviam dar prioridade à investigação científica, ensino e cultura por meio de uma rede de Universidades Europeias que assegurassem a liderança da Europa no conhecimento e tecnologia. Neste momento na China existem mais cientistas e estudantes universitários do que em toda a Europa, e daqui a dez anos eles seguramente estarão colocados em sectores chave do desenvolvimento, enquanto na Europa se rejeitam jovens formados que são obrigados a emigrar.
BEI Portugal
O BEI esta a financiar a construção da Auto Estrada Sines Beja.

O Bei que financiei o Túnel do Marão, a Ponte sobre o rio Douro da Ligação do IP2.

A construção da Estrada 125 que faltam 300 milhões de euros que ninguém tem.

O FEDER modernizou Portugal. Agora falta o BEI ir ajudando acabar os projectos parados.
Durão Barroso
é a chacota da europa..

Ele está quase com vocês.....para ser presidente da vossa república das bananas.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub