Anterior
Coligação de governo Liberais-Trabalhistas poderá nascer na Holanda
Seguinte
Espanha regressa ao clube da bancarrota
Página Inicial   >  Economia  >  Dívida  >   Draghi e Bernanke dão bónus de 6 biliões às bolsas

Draghi e Bernanke dão bónus de 6 biliões às bolsas

Desde as declarações de Mário Draghi, presidente do BCE, em Londres a 26 de julho, que as bolsas mundiais já ganharam 12% em capitalização. O lançamento de um novo programa de injeção de liquidez por Ben Bernanke, presidente da Fed, na quinta-feira, foi a cereja em cima do bolo.

|

As bolsas mundiais já ganharam 6 biliões de dólares (mais de 4500 mil milhões de euros, ao câmbio atual) em capitalização bolsista desde que Mário Draghi, o presidente do Banco Central Europeu (BCE), pré-anunciou numa conferência em Londres, a 26 de julho, a sua "bazuca" de intervenção no mercado secundário da dívida soberana (que viria a ser batizada de programa OMT na reunião do banco central em 6 de setembro).

A valorização foi de 12%, segundo o índice mundial MSCI World Index, entre o fecho de 25 de julho (dia anterior à intervenção de Draghi em Londres) e o fecho de 14 de setembro. Ao que os mercados financeiro alcunharam de "efeito Draghi" somou-se, depois, o "efeito Bernanke".

A expetativa dos investidores em relação a um terceiro programa de injeção de liquidez pela Reserva Federal norte-americana (Fed) acentuou-se desde a intervenção do presidente do banco central dos EUA no fórum de Jackson Hole em 31 de agosto, onde defendeu a bondade e eficácia de medidas "não convencionais" de política monetária. A divulgação do lançamento de um QE3 - acrónimo para um programa de quantitative easing, ou "alívio quantitativo" - na reunião mensal da Fed em 13 de setembro foi a cereja em cima do bolo.

Mas enquanto o programa OMT do BCE é, por enquanto, apenas uma política de "comunicação" (sem qualquer concretização até à data), o QE3 lançado por Bernanke iniciou-se, logo, a 14 de setembro e promete injetar 40 mil milhões de dólares por mês, o que já foi considerado um tsunami de liquidez. O efeito imediato do anúncio do QE3 por Bernanke provocou um aumento de 1,6% na capitalização bolsista mundial na sexta-feira.

Choque no euro de 7,5%


Em contrapartida, o euro valorizou-se em relação ao dólar, desde 25 de julho, em mais de 7,5%. A competitividade externa da zona euro sofreu um choque. Valendo 1,22 dólares a 25 de julho "saltou" para mais de 1,312 no fecho a 14 de setembro.


Opinião


Multimédia

Cheesecake com manjericão e doce de tomate

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.

Este trabalho não foi visado por qualquer comissão de censura

Aquilo que hoje é uma expressão anacrónica estava em relevo na primeira página do "República", a 25 de Abril de 1974: "Este jornal não foi visado por qualquer comissão de censura". Quarenta anos depois da Revolução, veja os jornais, ouça os sons e compreenda como decorreu o "dia inicial inteiro e limpo", como lhe chamou Sophia. O Expresso falou ainda com cinco gerações de 40 anos e percorreu a "geografia" das Ruas 25 de Abril de todo o país, falando com quem lá mora. Veja a reportagem multimédia.


Comentários 16 Comentar
ordenar por:
mais votados
Única solução
A SOLUÇÃO é RENEGOCIAR A DÍVIDA, se necessário DECLARANDO INCUMPRIMENTO, E SAIR DA UE E DO EURO!!!

Politicamente, ESSE devia ser o caminho apontado por uma Esquerda Unida, e liderado pelo PS (se esse Clube Privado de Tachistas e Corruptos fosse um partido SOCIALISTA).

Pois essa solução NÃO PODE vir de um PSD nem de um CDS comprometidos com o ideário e os interesses do Capitalismo Internacional, que estão dispostos a impôr ao País 15 A 20 ANOS DE AUSTERIDADE PARA DEFENDER OS INTERESSES DOS NOSSOS CREDORES!!!
Re: Única solução
Já tinhamos percebido que o único fim destas polit
ticas concertdas do BCE, do FMI, da UE, é unica e exclusivamente slavar o setor bancario à custa do desaparecimento da já não oportuna classe média. Portugal é um elo reflexo da aplicação destas politicas e ninguém crê que a medida criativa, inovadora e exportável da baixa da tsu à custa das contribuições do tablhador, não tenham sido avalisadas pela troika.

Somos o laboratorio ideal para estes novos experimentalismos financeiros.

NUNCA uma só medida decretada desde 2008 foi em favor das pessoas, ora a obrigação dum Estado é defender os intresses das pessoas e não das empresas.

Sr, Draghi, o seu ex - ou ataul - empregador agradece-khes, pois tá claro. Deviam er fechado as bolsas, defiam teer permitido que o BCE tuasse directamnete nomercado primário, deviam ter deixado falir bancos e depois, sim, nacionalizá-los, compensando os depositantes.

MAs não. Para onde irá Pedro Passos Coelho qdo sair de cá?
Re: Já tinhamos percebido que o único fim destas p
A função do Esatdo é defender os cidadãos e nao pr
Re: A função do Esatdo é defender os cidadãos e na
Re: A função do Esatdo é defender os cidadãos e na
Re: A função do Esatdo é defender os cidadãos e na
Re: A função do Esatdo é defender os cidadãos e na
Re: A função do Esatdo é defender os cidadãos e na
Re: A função do Esatdo é defender os cidadãos e na
Ora aqui está uma notícia a qual os defensores
do Alforreca Fascista não comentam!!

E toda a gente com dois dedos de testa sabe muito bem porquê...................
Re: Ora aqui está uma notícia a qual os defensores
Esta notícia é rlevante porque demonstra como a BC
Re: Esta notícia é rlevante porque demonstra como
Para estes há sempre
Para gente que não cria riqueza e faz dinheiro a jogar com o dinheiro dos outros. Gente que engana os investidores fazendo-os comprar títulos que sabem que são tóxicos e que ao mesmo tempo apostam na falência desses títulos...

Vejam a entrevista ao Borges no hard talk da BBC que percebem o que estou a dizer.
Comentários 16 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub