21 de abril de 2014 às 7:56
Página Inicial  ⁄  Dossiês  ⁄  Dossies Desporto  ⁄  Jogos Olímpicos 2012  ⁄  'Doutor' Abrantes ficou de banco e foi eliminado nos 200m

'Doutor' Abrantes ficou de banco e foi eliminado nos 200m

Único velocista português do atletismo presente nos Jogos Olímpicos-2012 não conseguiu o apuramento para as meias-finais nos 200 metros.
Pedro Candeias
Arnaldo Abrantes (ao centro) terminou a série em 5.º lugar, com o tempo de 20,88s Lucy Nicholson/Reuters Arnaldo Abrantes (ao centro) terminou a série em 5.º lugar, com o tempo de 20,88s

Arnaldo Abrantes estuda para ser médico enquanto se desunha nas pistas para provar-se como sprinter português- o que, convenhamos, não é fácil num país sem historial na especialidade a não ser pelos pés de Francis Obikwelu.

Hoje, o 'Doutor' Abrantes puxou pelo cabedal nas eliminatórias dos 200 metros e terminou a série em 5.º lugar, com o tempo de 20,88s (a sua melhor marca é 20,48s, obtida em 2007). É fácil concluir que Arnaldo Abrantes, filho de um antigo velocista português com o mesmo nome, ficou fora das meias-finais.  

Comentários 2 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Parabéns. Terceiro melhor velocista branco nos jog
Parabéns, Arnaldo Abrantes . Terceiro melhor velocista branco nos jogos.
Compreender porque unica corrida de velocidade ganha por um velocista branco, françês Chrisophe Lemaitre, série dos 200 m, foi totlamente censurada na TV de Portugal (RTP2 e TV HD, a qual censura totalmente o atletismo):

"Doping melhora desporto natural - correr e saltar" é uma mentira vendida pelos illuminati através de acusações falsas aos campeões.
-->doping-conspiracy.blogspot.com/
-> Mesmos illuminati da cruz suástica estilizada para logo de Londres "2012", revivendo celebração de Berlim 1936, 3 anos antes da data planeada para o que pensavam ser o ataque final na realização do seu objetivo de escravatura global.
-> llluminati-world-wars.blogspot.com
Galhofando ??
"Doutor" abre a galhofa !
"Se desunha" - porquê, afinal o que pedimos aos nossos atletas é que se desunhem pelo País.
" Para provar-se" coisa que o jornalista acha pouco provavel, e continua o texto galhofeiro.
"Puxou pelo cabedal" Coisa que o jornalista não faz, julgo que nem pela mioleira.
" É facil concluir "
Para mim que não conheço nenhum dos intervenientes, nem jornalista nem atleta, é fácil concluir que este texto, concebido para apoucar, oculta qualquer conflito não resolvido.
O respeito pelos nossos atletas, pelo seu esforço mesmo quando os resultados não surgem andam ausentes do Expresso ?
É facil concluir...
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub