Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Orçamento do Estado 2011

PIB português deve contrair 1,4% em 2011

  • 333

O diretor adjunto do FMI afirmou que o produto interno bruto (PIB) português deverá recuar 1,4% no próximo ano, devido às novas medidas de austeridade.Clique para aceder ao índice do dossiê Orçamento do Estado para 2011

A economia portuguesa deverá sofrer uma contração de 1,4% em 2011, caso sejam levadas em conta as novas medidas de austeridade anunciadas pelo Governo na semana passada, disse hoje o diretor adjunto do FMI

Clique para aceder ao índice do dossiê Orçamento do Estado 2011  De acordo com Jorg Decressin, diretor adjunto Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia portuguesa "deverá sofrer um contração de cerca de 1,4 por cento" incluindo as novas medidas.    As novas previsões do FMI antecipam que a economia portuguesa estagne em 2011 sem ter em conta as medidas anunciadas pelo Governo para o Orçamento do Estado para o próximo ano. 

Medidas terão repercussões em 2011 

Apesar de as novas medidas não terem sido incorporadas nas perspetivas de crescimento do FMI para este ano e para o próximo, estima-se que não deverão afetar o crescimento de 2010 mas que deverão prejudicar fortemente o crescimento de 2011.    Na conferência de imprensa do FMI que decorre em Washington, Jorg Decressin afirmou que estas projeções "não incluem" as novas medidas, estimando que estas apesar de não deverem ter efeitos em 2010, terão no entanto "um impacto substancial" na economia portuguesa em 2011.    O FMI aponta hoje que a economia portuguesa deverá crescer 1,1% este ano e estagnar totalmente em 2011, sem incluir as medidas adicionais anunciadas pelo Governo na semana passada, tanto para 2010, como para 2011.