Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Mundial - 2010

Federação nega prejuízo no Mundial

  • 333

Gilberto Madaíl desmente, em comunicado, que a presença da seleção no Mundial tenha dado prejuízo. FPF recusa-se a revelar os prémios de jogadores e equipa técnica, mas nega bónus de €720 mil para Carlos Queiroz.

Isabel Paulo (www.expresso.pt)

A Direcção da FPF nega que Carloz Queiroz tenha direito a receber um prémio de 720 mil euros por ter chegado aos oitavos de final do Mundial da África do Sul, o equivalente a 10% dos 7,2 milhões de euros pagos pela FIFA ao organismo liderado por Gilberto Madaíl.

A FPF não confirma ainda que cada um dos jogadores convocados para o Mundial 2010 venha a receber 100 mil euros pela participação na competição, valores avançados ontem pelo jornal "Record".

FPF entende que prémios não têm interesse público

O Expresso tentou, há duas semanas, confirmar o valor dos prémios negociados entre jogadores, técnicos e a direção federativa, mas a FPF escusou-se a revelar os montantes contratualizados, argumentando tratar-se de "matéria reservada e sem interesse público".

Ontem, via telefónica e através de email, o Expresso tentou novamente em vão confirmar os valores adiantados publicamente, tendo a FPF optado por desmentir o teor das notícias em comunicado oficial.

Mundial dá lucro aos cofres da FPF

Além de negar a perda um milhão de euros na campanha da África do Sul, a FPF assegura que "mais uma vez será obtido lucro com a participação no Mundial 2010, mesmo incluindo as despesas inerentes à fase de qualificação e os diversos investimentos que foram sendo feitos ao longo dos últimos tempos".

O comunicado reitera também que a FPF não irá divulgar pormenores sobre os prémios acordados em face de determinado resultado desportivo, reservando estas questões financeiras para "o relatório e contas aprovado e divulgado anualmente".