Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Jogos Olímpicos 2012

Doze anos de trabalho caíram em 91 segundos

  • 333

Joana Ramos ficou isenta na primeira ronda da categoria de -52kg mas foi afastada, de forma inesperada, na segunda pela francesa Priscilla Gneto. Prestação portuguesa no judo arrancou com surpresa... negativa.

Bruno Roseiro (www.expresso.pt)

Joana Ramos é uma pessoa de trato fácil, muito sorridente. Irradia simpatia e felicidade por todo o lado. E tinha razões para isso: "A oportunidade de estar nos Jogos representa um trabalho de 12 anos a lutar com os melhores. Tive lesões, períodos menos bons mas continuei sempre a lutar e a minha teimosia levou-me ao sonho de estar aqui. Medalhas? Tudo depende do sorteio e do dia... São cinco combates mas é pensar um a um, não pode ser de outra forma". Problema - o dia foi mau. Tão mau que a judoca portuguesa caiu da competição em apenas 91 segundos...

Clique para aceder ao índice do Dossiê Jogos Olímpicos 2012

Isenta da primeira ronda da categoria de -52kg, Joana Ramos enfrentava Priscilla Gneto, adversária complicada mas 'acessível' (o pior podia vir na ronda seguinte, porque cruzava com a número um do mundo), na eliminatória seguinte mas um ippon na parte inicial deitou por terra as aspirações da atleta. E do próprio judo, uma das apostas nacionais para a conquista de bons resultados... e medalhas.