Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Jogos Olímpicos 2012

Bolt já pode festejar como se fosse a festa de aniversário

  • 333

Os Jogos acabam da melhor forma para os 'Cool Runnings' da Jamaica: ouro e novo recorde do mundo na estafeta dos 4x100m, com Usain Bolt a dar o 'esticão' final na corrida. Agora vai comemorar como... uma lenda.

Bruno Roseiro (www.expresso.pt)

Usain Bolt voltou a inovar. Hoje, no aquecimento, já tinha gorro em vez de um chapéu virado ao contrário, treinou de calças e luvas, arranjou brincadeiras novas para fazer em frente às câmaras internas que estão colocadas nessa zona: primeiro a simular um jogo de críquete com os amigos, depois a erguer três dedos e a apontar para a cabeça. Era dia de repetir a vitória nos 4x100m de Pequim mas isso parecia não chegar. Vai daí, ajudou a Jamaica a bater o recorde do mundo que já lhe pertencia com uma corrida digna de uma lenda.

Antes da prova dos 200 metros, Bolt explicou o que tinha dito a uma voluntária que estava na pista. "O que se passa? Estás nervosa? Excitada com o momento?". A seguir acalmou-a, ia tudo correr bem. Porque esta lenda do atletismo, como o próprio se define, acalma os outros quando o normal seria os outros acalmarem-no. Para ele, tudo na vida é uma brincadeira. E foi assim também que deu um avanço enorme aos EUA nos últimos 80 metros: a brincar. Os americanos até bateram o recorde nacional mas são de outro campeonato bem distante do planeta Jamaica que conquistou o mundo.

36 segundos e 84 centésimos é o tempo que fica para a história. O 'Relâmpago' assumira que sentira algumas dores nas costas na partida dos 200 metros porque foi... demasiado rápido. Hoje, pela posição, era mais fácil. E foi o delírio no estádio Olímpico, até porque os jamaicanos são a única equipa que quase salta para as bancadas a cumprimentar os espetadores. "Não posso festejar porque ainda há os 4x100. A seguir, aí sim, é como se fosse o meu aniversário", disse na quinta-feira, quando se tornou o único velocista a fazer a dobradinha (100 e 200 metros) em dois Jogos seguidos. Hoje não há desculpas - vai haver festa rija. E com o testemunho na mão: no final da corrida foi pedir ao voluntário para ficar com essa recordação.

As lágrimas dos canadianos

A Jamaica ganhou o ouro, os EUA ficaram com a prata, o Canadá conquistou o bronze. Perdão, Trinidad e Tobago é que conquistou o bronze. E a festa dos canadianos em pista transformou-se num pranto de lágrimas porque a equipa foi desqualificada por uma má passagem do testemunho. De um lado ria-se (Jamaica), do outro chorava-se (Canadá): as provas de pista dos Jogos acabaram mesmo com os dois lados da mesma moeda.