Siga-nos

Perfil

Expresso

Bollywood

Um sorriso que não se esquece (vídeo)

Paulete Matos

A menina que namora com a lente da câmara é mais uma que tem a rua de Mumbai como morada. Leia hoje a reportagem nos bastidores de Bollywood, na Revista Única. Clique para ler os postais Bollywood

Bernardo Mendonça (texto) e Paulete Matos (fotos), em Bombaim (www.expresso.pt)

O seu rosto luminoso assomou à janela do nosso carro, num dos muito momentos em que ficámos entalados no asfalto. Com os olhos muito abertos espreitou para a tripulação. Curiosa. Sedutora. Sorridente.

Este sorriso poderia incendiar plateias caso a menina indiana tivesse oportunidade de experimentar a magia de Bollywood. Este é o sonho de (quase) todos os indianos. Milhares deles chegam a Bollywood na esperança de trabalharem como actores de cinema e se tornarem estrelas. São atraídos pela promessa de uma vida rica e abonada. No entanto apenas muito poucos são bem sucedidos.

Agora a menina do sorriso estende-nos a mão. Quer rupias. Todos os dias, todas as horas, este episódio repete-se infinitamente. Só as caras dos miúdos mudam. A mendicidade na Índia é parte do quotidiano deste povo. Faz parte da sua história e cultura. Está presente em todo o lado e de todas as formas. E é uma das realidades mais duras, incómodas e perversas com que todos os ocidentais se deparam quando aterram neste país. "Chapati! Chapati! - gritam muitas vezes os miúdos a mendigarem pão. Niru, o guia indiano que nos está a acompanhar nesta reportagem em Bollywood, apesar de viver de perto com esta realidade não a ignora. Nem lhe fica indiferente.

Pelo contrário, no final de todas as refeições ele pede ao empregado que coloque num saco toda a comida que restou nas bandejas e que não foi tocada por nós. E, chegado ao exterior, entrega o saco ao primeiro mendigo ou menino de rua com que se cruza. Um acto simples, insignificante, mas que faz toda a diferença a quem pode matar a fome naquele dia. Generosidade é isto.

Leia hoje a reportagem nos bastidores de Bollywood na Revista Única.