Siga-nos

Perfil

Expresso

Vulcão pára aviões

Voos de teste correram "em condições normais"

A Air France e a KLM, duas das companhias que já realizaram voos de teste para aferir as condições de voo no espaço aéreo, afirmaram que os aviões fizeram voos "em condições normais". Clique para visitar o dossiê Vulcão Pára Aviões

A companhia aérea Air France informou hoje que o primeiro voo feito para determinar o comportamento de um A320 num voo perante as condições atuais foi feito "em condições normais". Este foi o primeiro dos cinco voos de teste anunciados pela transportadora para mostrar se a nuvem de cinza afeta, e se sim, de que maneira. 

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ VULCÃO PÁRA AVIÕES

O avião levantou voo de Paris - fechado ao tráfego comercial - e aterrou em Toulouse, no sul do país, que reabriu hoje ao princípio da tarde. "O voo decorreu em condições normais e não se detetou nenhuma anomalia. As inspeções visuais também não revelaram anomalias", disse a Air France, em comunicado. 

Também a KLM realizou um voo com um Boeing 737-800 durante 13 quilómetros sem qualquer incidente, o mesmo acontecendo com os dez aviões da Lufthansa que voaram de Frankfurt para Munique a uma altitude de oito quilómetros.

O antigo piloto de automóveis Niki Lauda, que é proprietário de uma companhia austríaca chamada Fly Niki, desdramatizou também o perigo da cinza vulcânica depois de fazer uma viagem de 300 quilómetros entre Viena e Salzburgo.

"Queríamos demonstrar com este voo que, apesar da nuvem do vulcão, não se passou nada", disse o piloto e antigo corredor de Fórmula 1.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.