Siga-nos

Perfil

Expresso

Vulcão pára aviões

Ministro anuncia criação de centros de atendimento

Foram criados centros de atendimento nos três aeroportos nacionais e reforçados os meios de informação, anunciou hoje o ministro dos Transportes. Clique para visitar o dossiê Vulcão Pára Aviões

O ministro dos Transportes anunciou hoje que foram criados centros de atendimento nos três aeroportos nacionais e reforçados os meios de informação e assegurou que estão ser procuradas alternativas para os 25 mil passageiros ainda retidos nos aeroportos portugueses. 

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ VULCÃO PÁRA AVIÕES

Em conferência de imprensa, António Mendonça fez o ponto da situação relativamente às perturbações causadas pela nuvem de cinzas vulcânicas vinda da Islândia e garantiu "estar a acompanhar desde o início" o evoluir dos acontecimentos. 

"Foram garantidos todos os apoios aos passageiros e acionados os mecanismos para encontrar alternativas", nomeadamente com recurso ao transporte ferroviário e rodoviário, disse. 

O governante adiantou que este esforço está a ser feito em articulação com os operadores de transportes internacionais. 

O presidente da TAP, Fernando Pinto, também presente no encontro com os jornalistas, adiantou que, desde quinta-feira já foram reencaminhados 17 000 passageiros para os seus destinos e que permanecem em espera "apenas 250 passageiros". 

Cardoso Reis, da CP, disse que a procura do transporte ferroviário aumentou de tal forma que a lotação do Sud-Express de Lisboa para Handaia está esgotada até dia 28. 

O comboio expresso para Madrid também está com a lotação esgotada até quinta-feira. Por todo o mundo foram, desde quinta-feira, cancelados voos com destino ao Norte e Centro da Europa por razões de segurança originadas pela nuvem de cinzas vulcânicas. 

A nuvem de cinzas foi provocada pela erupção, na quarta-feira de manhã, de um vulcão do glaciar Eyjafjallajokull, no Sul da Islândia.    

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.