Siga-nos

Perfil

Expresso

Vulcão pára aviões

Cancelamento dos voos custou €1,26 mil milhões

Durante o ponto mais alto do bloqueio, as companhias aéreas europeias perderam €298 milhões por dia, indicou a Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA). Clique para visitar o dossiê Vulcão Pára Aviões    

Durante o ponto mais alto do bloqueio, as companhias aéreas europeias perderam €298 milhões por dia, indicou a IATA.

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ VULCÃO PÁRA AVIÕES      A paralisação do tráfego aéreo na Europa devido à erupção de um vulcão na Islândia já custou às companhias aéreas atingida 1,26 mil milhões de  euros (1,7 mil milhões de dólares), afirmou hoje o presidente da Associação Internacional do Transporte Aéreo (IATA).      Durante o ponto mais alto do bloqueio, sábado e domingo, as companhias aéreas atingidas perderam 298 milhões de euros (400 milhões de dólares) de receitas por dia, indicou Giovanni Bisignani, o presidente da associação, durante uma conferência de imprensa em Berlim.      Anteriormente, a IATA tinha estimado em 200 milhões de dólares por dia as receitas não arrecadadas pelas companhias aéreas, quando a quase totalidade do norte da Europa fechou o espaço aéreo desde o ultimo fim de semana.  

Custos acrescidos

  Às receitas não arrecadadas devido à paralisação juntam-se os custos suportados pelas companhias em alojamentos, alimentação e em alguns casos transporte por outros meios para passageiros bloqueados, adiantou, deixando entender que a fatura total seria superior aos anunciados 1,7 mil milhões de dólares.      Bisignani apelou aos governos europeus para assumirem as (suas) responsabilidades e para ajudarem as companhias aéreas, vítimas de uma "força maior, face à qual (as companhias aéreas) nada podem fazer".         O tráfego aéreo estava hoje a ser gradualmente normalizado na Europa e segundo a proteção civil islandesa a erupção do vulcão tinha hoje perdido 80% da intensidade face à registada no sábado.   

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico*** 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.