Siga-nos

Perfil

Expresso

Vulcão pára aviões

84 voos cancelados hoje em Portugal

Apesar do espaço aéreo português continuar a escapar à nuvem de cinzas vulcânicas da Islândia, o tráfego de e para países atingidos está a ser afectado. 

Para hoje, já foram cancelados pelo menos 84 voos nos aeroportos portugueses, depois de na quinta feira terem sido anulados 163 voos. Portugal não deverá ser afetado de forma direta pela nuvem de cinzas vulcânicas proveniente da Islândia, mas o tráfego aéreo para os países atingidos continue a ser desaconselhado, segundo o Instituto de Meteorologia (IM).

"Relativamente às cinzas vulcânicas que estão a afetar o norte europeu, a circulação atmosférica permanece desfavorável no espaço aéreo nacional", afirmou hoje à Lusa a meteorologista Ângela Lourenço, frisando que não existem indicadores de que Portugal venha a ser atingido pela nuvem de cinzas vulcânicas.

"O problema não afeta diretamente o nosso país, embora Portugal esteja a sofrer as consequências ao nível dos transportes aéreos. O problema está no destino", explicou a meteorologista de serviço do IM.

A erupção de um vulcão do glaciar Eyjafjallajokull, na quarta feira, no sul da Islândia, originou uma nuvem de cinzas de grandes dimensões que está a provocar o encerramento do espaço aéreo de vários países do norte da Europa pelo segundo dia consecutivo.

Parte da Europa com espaço aéreo fechado

No Reino Unido, uma das zonas mais afetadas, foram cancelados todos os voos, exceto os de emergência, o mesmo sucedendo na Irlanda, Dinamarca, Noruega, Suécia, Finlândia e Bélgica, mas as perturbações nos voos atingem outros países europeus.

O espaço aéreo da Lituânia, da Letónia e da Estónia estavam também encerrados hoje de manhã.

Vários responsáveis europeus adiantaram já que pode demorar "alguns dias" até que os céus se tornem seguros para a aviação.

A abertura do espaço aéreo britânico foi, entretanto, de novo adiada para "no mínimo" a 1h00 hora de sábado, anunciaram hoje os serviços de controlo aéreo do Reino Unido, enquanto se mantêm restrições em outros países europeus.

Segundo Ângela Lourenço, a situação nacional está a ser acompanhada "quase em tempo real" pelo Centro Consultivo de Cinzas Vulcânicas de Toulouse, em França, que "enviará um aviso, caso se justifique", e de acordo com as normas da Organização Internacional de Aviação.

"Mas nada indica que Portugal seja afetado", repetiu, frisando que os avisos entretanto emitidos irão manter-se até às 18h00 de hoje.

Num comunicado divulgado na quinta feira no "site" do IM, pode ler-se que "nas próximas 12 horas não se prevê que a pluma de cinzas atinja as regiões de Informação de Voo da responsabilidade de Portugal".

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.