Siga-nos

Perfil

Expresso

Vulcão pára aviões

€150 milhões diários de prejuízos

Sala de partida em Heathrow completamente despida de passageiros, depois do fecho do aeroporto londrino

AP

Perda de receitas para as companhias de aviação poderá ser da ordem das centenas de milhões caso se mantenha encerrado os espaço aéreo no Reino Unido e na Europa do Norte nos próximos três dias.

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment=" /* Font Definitions */ @font-face {font-family:Tahoma; panose-1:2 11 6 4 3 5 4 4 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:1627421319 -2147483648 8 0 66047 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:72.0pt 90.0pt 72.0pt 90.0pt; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} "> <#comment comment="[if gte mso 10]>

As companhias aéreas podem perder 740 milhões de euros se o cancelamento de voos no Reino Unido e na Europa do Norte se mantiver por mais três dias, devido às nuvens de cinzas vulcânicas provenientes da Islândia. 

"A perda de receitas para as companhias de aviação poderá ser da ordem das centenas de milhões, possivelmente na casa dos 740 milhões de euros (mil milhões de dólares) caso se mantenha encerrado os espaço aéreo no Reino Unido e na Europa do Norte nos próximos três dias", disse hoje o consultor do Centro de Aviação para a Ásia e Pacífico, Derek Sadubian, citado pela Bloomberg. 

Por sua vez, a Associação Internacional do Transportes Aéreos (IATA) avançou hoje que a perda de receitas por um dia devido à interrupção dos voos levaria prejuízos da ordem dos 150 milhões de euros. A IATA, que conta com 230 companhias aéreas associadas, avançou que esta estimativa era "conservadora". 

Seis milhões de passageiros afetados

Já o consultor Derek Sadubian, garantiu que pelo menos seis milhões de passageiros serão afetados se os voos na Europa não forem possíveis de realizar nos próximos três dias. 

Desde quinta feira, um total de 17.000 voos foram cancelados na Europa devido às nuvens de cinzas vulcânicas, segundo a IATA, que dá conta do agravamento da situação nas últimas 24 horas. Estava previsto que 28.000 aviões circulassem quinta feira pelo espaço aéreo europeu, mas só 20.000 puderam descolar e, segundo as últimas estimativas, apenas 11.000 poderão fazê-lo hoje, segundo a Eurocontrol. 

A agência estima em cerca de 1,3 milhões o número de passageiros afetados hoje pelo cancelamento de voos na Europa. 

Dos 300 voos transatlânticos que aterram diariamente na Europa, apenas cerca de 120 puderam fazê-lo hoje. Cerca de 60 voos da Ásia para a Europa também foram cancelados. 

Espaço aéreo fechado em 11 países

O espaço aéreo permanece encerrado na Irlanda, Reino Unido, Bélgica, Holanda, Dinamarca, Suécia, Noruega, Finlândia, Estónia, no norte de França (incluindo Paris) e em algumas zonas da Alemanha (Dusseldorf, Colónia, Hamburgo, Berlim e Frankfurt) e da Polónia, incluindo Varsóvia e Cracóvia. 

No Reino Unido, o espaço aéreo vai manter-se encerrado pelo menos até à 1h de sábado (mesma hora em Lisboa), mas alguns voos poderão ser autorizados a aterrar na Irlanda do Norte e na zona ocidental da Escócia. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***