Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Revoltas no Magrebe e no Médio Oriente

Líbia: EUA não vão enviar forças terrestres

  • 333

Barack Obama garante que os EUA não vão colocar forças terrestres na Líbia. Para o Presidente americano, a missão no país "é clara, focada e bem sucedida". Clique para visitar o dossiê Revoltas no Magrebe e no Médio Oriente

O Presidente norte-americano, Barack Obama, garantiu hoje que os Estados Unidos não vão enviar forças terrestres para a Líbia.

Clique para aceder ao índice do Revoltas no Magrebe e no Médio Oriente

"Como já tinha dito, o papel das forças norte-americanas é limitado. Não vamos colocar forças terrestres na Líbia", disse Obama na sua intervenção semanal na rádio.

O embaixador da Rússia junto da NATO, Dmitry Rogozin, tinha defendido anteriormente que operações militares terrestres na Líbia seriam consideradas como uma ocupação do país.

NATO evitou catástrofe

"Operações (militares) terrestres seriam classificadas como ocupação da Líbia e isso contradiria diretamente a resolução adotada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas", disse Rogozin à agência RIA Novosti. O Presidente norte-americano disse ainda que a missão internacional na Líbia "é clara, focada e bem sucedida".

"Estamos a proteger o povo líbio das forças de Kadhafi, declarámos uma zona de exclusão aérea e tomámos outras medidas para prevenir futuras atrocidades", disse Obama.

Para o chefe de Estado norte-americano, ao ter agido rapidamente, a NATO "evitou uma catástrofe humanitária e as vidas de inúmeros civis inocentes, homens, mulheres e crianças, foram salvas".