Siga-nos

Perfil

Expresso

Polémica com Jornal Nacional da TVI

Marcelo Rebelo de Sousa culpa administração da TVI e Sócrates

O comentador político comparou o caso do afastamento de Manuela Moura Guedes com o que se passou consigo em 2004, ao sair da TVI: "Aquilo que me sucedeu - e que foi uma insensatez - foi repetido em maior". Clique para visitar o dossiê especial Polémica com Jornal Nacional da TVI.

Marcelo Rebelo de Sousa, comentador político social-democrata, culpou ontem tanto o primeiro-ministro como a própria administração da TVI pela suspensão do "Jornal Nacional" de sexta-feira, apresentado pela jornalista Manuela Moura Guedes, considerando o caso um "erro".

Clique para aceder ao índice do DOSSIÊ POLÉMICA COM JORNAL NACIONAL

Ao considerar que a Prisa "saltou por cima da direcção", Marcelo Rebelo de Sousa disse que a decisão foi um "erro".

"Para servir o poder político e o Governo, [a Prisa] arranjou um sarilho para a própria TVI", disse aos jornalistas.

Marcelo Rebelo de Sousa não poupou também o primeiro-ministro José Sócrates.

"O primeiro-ministro bem pode dizer que não teve interferência neste momento mas a interferência foi feita quando, no congresso do PS, elegeu Manuela Moura Guedes e José Manuel Fernandes [director do Público] como adversários principais", sublinhou.

"A partir desse momento, deveria ter percebido que tudo o que acontecesse a qualquer um dos dois caía em cima dele", acrescentou, defendendo que foi nesse momento que José Sócrates "cometeu o pecado capital".

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, "é um caso que penaliza o poder", uma vez que sobretudo numa altura próxima das eleições, a "liberdade de informação foi claramente questionada".

O comendador político do PSD comparou o caso com o que sucedeu consigo em 2004, ao sair da TVI. "Aquilo que me sucedeu - e que foi uma insensatez - foi repetido em maior", disse.

Marcelo Rebelo de Sousa falava à margem da apresentação do candidato do PSD à Câmara Municipal de Arruda dos Vinhos, o actual presidente Carlos Lourenço.

A direcção de informação da TVI demitiu-se na quinta-feira, depois da administração da estação ter decidido suspender o "Jornal Nacional" de sexta-feira, apresentado pela jornalista Manuela Moura Guedes.