Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Mais austeridade

Se Governo recuar é sinal que ouviu "voz do povo"

  • 333

Ex-Presidente da República Mário Soares defendeu hoje que, se o Governo "recuar totalmente" na questão da Taxa Social Única (TSU) está a querer "fazer qualquer coisa".

O ex-Presidente da República Mário Soares defendeu hoje que, se o Governo "recuar totalmente" na questão da Taxa Social Única (TSU), é sinal que ouviu a "voz do povo" e está a querer "fazer qualquer coisa".

Clique para aceder ao índice do dossiê Mais austeridade

"Se o Governo recuar totalmente isso sim, é outra questão, pode-se dizer que o Governo ouviu a voz do povo e está a querer fazer qualquer coisa", disse, à margem do encerramento do V Encontros de Portalegre, evento promovido pelo CESNOVA e pelo Instituto Politécnico de Portalegre.

Questionado pelos jornalistas se o Governo sairá fragilizado se recuar na questão da TSU, Mário Soares respondeu: "Isso agora é com eles, não é comigo".

O ex-Presidente da República voltou a defender a demissão do Governo, sublinhando que "o povo é quem mais ordena" e que "não faz sentido" governar perante a onda de contestação.

"Depois daquilo que se passou com esta grande manifestação nacional (15 setembro), com as pessoas todas a chamar gatunos aos membros do Governo, e eles a terem que entrar pela retaguarda dos edifícios e a não poderem vir à rua, eu acho que isto não tem sentido e o povo é quem mais ordena. Sempre achei isso desde o 25 de Abril e já antes achava", declarou.

Questionado pelos jornalistas sobre a posição que o Presidente da República deve tomar, Mário Soares não quis comentar nem adiantar o que vai transmitir na reunião de Conselho de Estado na sexta-feira.