Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Guerra do gás

Energia: Gazprom já perdeu cerca de 595 milhões de euros desde início da crise

  • 333

"A Gazprom deve parar os trabalhos em mais de 100 poços", revelou hoje o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin.

O corte do abastecimento de gás russo pela Ucrânia para a Europa causou perdas de cerca de 800 milhões de dólares (595 milhões de dólares) ao gigante russo Gazprom, disse hoje o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin.

"Durante os últimos dias de corte do abastecimento via Ucrânia, a Gazprom registou perdas de cerca de 800 milhões de dólares. A Gazprom deve parar os trabalhos em mais de 100 poços", disse o chefe do Governo.

Numa entrevista ao canal de televisão alemão ARD, Vladimir Putin disse ainda que toda a situação "está a prejudicar a imagem" daquela empresa.

Em 01 de Janeiro, Moscovo cortou os fornecimentos de gás à Ucrânia alegando atraso nos pagamentos e, no dia 07, suspendeu o envio do combustível para a Europa através da Ucrânia, acusando Kiev de "roubar gás" dos gasodutos.

A Rússia fornece cerca de 40 por cento do gás natural consumido na Europa, 80 por cento qual passa pelos gasodutos da Ucrânia.