Siga-nos

Perfil

Expresso

Bento XVI em Portugal

Escolas públicas fecham a 13 de maio

Visita do Papa fecha todas as escolas públicas a 13 de maio, bem como as de Lisboa na tarde de 11 e as do Porto na manhã de 14. Em Fátima, não há aulas a 12 e 13 de maio. Clique para aceder ao índice do dossiê Bento XVI em Portugal

Todas as escolas públicas encerram no dia 13 de maio, devido à tolerância de ponto concedida pelo Governo por ocasião da visita do Papa Bento XVI, disse hoje à Lusa fonte oficial do Ministério da Educação. 

Clique para aceder ao índice do dossiê Bento XVI em Portugal

Assim, encerrarão as escolas públicas de todos os níveis de ensino no dia 13 de maio, bem como as de Lisboa na tarde de dia 11 de maio e as do Porto na manhã de 14 de maio, alturas em que o Papa visitará estas cidades. Em Fátima, as escolas fecham nos dias 12 e 13 de Maio.

O Governo decidiu dar tolerância de ponto a todos os trabalhadores da Administração Pública no dia 13 de maio, estando ainda dispensados os funcionários públicos na tarde do dia 11 de maio em Lisboa e na manhã do dia 14 no Porto.

Hoje, fonte oficial do Ministério da Educação esclareceu à agência Lusa que, com a tolerância de ponto, as escolas deixam de ter condições de funcionar, porque estarão sem professores e sem funcionários. 

Dois dias sem aulas em Fátima

O fecho das escolas públicas de Fátima a 12 e 13 de maio, dias em que a cidade recebe Bento XVI, obriga os pais a encontrar alternativas para deixarem os filhos. 

"É muito complicado para os pais, embora haja sempre um avô, uma tia, um amigo" para tomarem conta dos mais pequenos, já que os mais velhos, em muitos casos, vão ajudar a família nas lojas e outros estabelecimentos, disse à agência Lusa o diretor do Centro de Estudos de Fátima, Manuel Bento.

Para os pais das crianças que habitualmente são acompanhadas pela Associação de Pais e Encarregados de Educação dos Alunos dos Jardins e Escolas de Fátima, estes dias serão mais tranquilos. A associação, que garante os almoços e a ocupação das crianças fora do período letivo em duas creches, seis jardins-de-infância e quatro escolas de 1.º ciclo, vai assegurar o ATL (Ateliê de Tempos Livres) para as 20 crianças inscritas. 

Ricardo Gonçalves, presidente da associação, disse à Lusa que vão conseguir funcionar porque não estão no centro da cidade, tendo acordado com os pais fazer o transporte dos filhos a partir da Rotunda Sul. Contudo, não têm capacidade para alargar o apoio a crianças que não estejam inscritas. 

Trânsito condicionado

Isabel Batista, diretora do Agrupamento de Escolas de Ourém, disse à Lusa que, dados os condicionamentos de trânsito, é praticamente impossível garantir o funcionamento das escolas da cidade durante a visita do Papa.

Além da tolerância de ponto dada aos funcionários públicos no dia 13, a Câmara Municipal de Ourém deu tolerância aos seus funcionários no dia 12, o que vai obrigar a "alguma ginástica" para manter as escolas de Ourém a funcionar nesse dia. 

Em Fátima, o agrupamento tem mais de 600 alunos em 12 escolas de 1.º ciclo e sete do pré-escolar. Virgílio Mota, diretor do Colégio São Miguel (com 1170 alunos, do 5.º ao 12.º anos), disse à Lusa que, além dos constrangimentos nos acessos, sobretudo para os alunos da periferia, a escola foi requisitada pela Proteção Civil.

Dada a proximidade do santuário de Fátima, o colégio vai funcionar como centro de apoio às forças de segurança e bombeiros e também como apoio aos peregrinos, afirmou. 

No Colégio Coração de Maria (com quase 500 alunos do 5.º ao 9.º anos), a decisão de encerrar na segunda feira foi ditada pela confirmação, por parte da GNR, dos condicionamentos nos acessos. Maria Lopes, uma das freiras responsáveis pelo colégio, disse à Lusa que, embora no dia 12 de manhã ainda houvesse condições para os pais colocarem os filhos na escola, os condicionamentos que serão criados na parte da tarde iriam criar dificuldades difíceis de ultrapassar. 

Também o diretor do Centro de Estudos de Fátima (com 1200 alunos do 5.º ao 12.º anos) disse que o facto de a GNR não conseguir garantir a segurança nos transportes na tarde do dia 12 pesou na decisão de encerrar nesse dia.

Bento XVI visita Portugal de 11 a 14 de maio e passará por Lisboa, Fátima e Porto. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

 

 

 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.