Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Um homem sem confissões. Nem de Santo Agostinho

José Caria

Como Ricardo Salgado entrou discreto e tenso no Parlamento, e acabou a responder aos deputados enquanto consultava o telemóvel.

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

Eram quatro e seis da tarde, já Ricardo Salgado estava a responder às perguntas dos deputados há coisa de seis horas, quando recebeu um sms. Tirou o telemóvel do bolso e passou os olhos pelo ecrã. Tudo com a discrição possível, que não era muita, tendo em conta que todos os olhos estavam postos nele - Salgado respondia, nesse momento, a uma pergunta do socialista Pedro Nuno Santos sobre o dinheiro que desapareceu do BES na reta final da sua administração. Não podia haver melhor sinal do à vontade do antigo homem-forte do BES.  

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI