Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Um escritor de várias camadas

  • 333

Controverso. Günter Grass teve sempre uma existência política

Reuters

Morreu Günter Grass, Prémio Nobel 1999, autor político que escreveu sobre o passado nazi alemão e que, em "Descascando a Cebola", reconheceu ter feito parte das Waffen-SS.

Aos 80 anos, Günter Grass confessou que era a controvérsia gerada pelos seus livros que o mantinha jovem. E que ainda tinha muito para contar. Corria o ano de 2007  e o escândalo provocado pela publicação, um ano antes, do seu livro autobiográfico "Descascando a Cebola", que dividiu meio mundo, ainda o perseguia. O escritor-chave da Alemanha do pós-guerra, que repetidamente se debruçara sobre a opaca relação da Alemanha com o seu passado nazi, vinha reconhecer ter pertencido às Waffen-SS, fazendo luz sobre a sua própria história 60 anos depois. A admissão tardia valeu-lhe críticas violentas e algumas - não muitas - lealdades. 

 

Para contrinuar a ler o artigo, clique AQUI