Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

"Quando alguém decide despenhar um avião que pilota e onde viajam mais 149 pessoas, não é suicídio"

  • 333

Media nos Alpes, perto do local da tragédia, estão dezenas de cadeias de televisão e outros media

Jean-Paul Pelisser/Reuters

O copiloto, que despenhou o avião de propósito, era uma pessoa "simpática", que desde criança tinha o sonho de voar. Presidente da Lufthansa diz que "não é suicídio".

Cristina Peres, com Carlos Abreu e Maria João Bourbon

Quando alguém decide despenhar um avião que pilota e onde viajam mais 149 pessoas, não é suicídio". Com esta afirmação, o presidente executivo da Lufthansa, Carsten Spohr, respondeu ao jornalista que o forçou a admitir oficialmente que o copiloto Andreas Lubitz teria cometido suicídio ao atirar o A320 contra as montanhas no sul de França.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI