Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O que deverá mudar com a nova diretora, Penelope Curtis

  • 333

Renovação. Com a nova diretora, o Museu da Fundação Gulbenkian deverá ganhar modernidade

D.R.

Mais arte moderna e mais internacionalização deverão ser as principais mudanças que Penelope Curtis, atual diretora da Tate Modern, irá promover no Museu da Fundação Gulbenkian a partir de outubro, quando passa a dirigi-lo.

A nova diretora do Museu da Fundação Gulbenkian, o primeiro estrangeiro a dirigi-lo, determina já o que quer fazer na casa: "Desejo manter tudo o que é bom no Museu, que eu admiro profundamente, e ao mesmo tempo trabalhar para que o Museu aproveite o seu potencial e o seu contexto, de uma forma mais abrangente, especialmente na relação com o Centro de Arte Moderna".

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI