Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O professor de Sócrates, o amigo, a mulher dele e ainda o homem-mistério da Mexicana

  • 333

Denúncia. A defesa de Carlos Santos Silva (na foto) acusa António José Morais de tentar pressionar a mulher do amigo de Sócrates

D.R.

Um novo processo-crime aberto no DCIAP promete tornar-se uma novela. O enredo é confuso. Na origem está uma queixa que sugere que António José Morais, professor de José Sócrates na Universidade Independente, serviu de moço de recados para influenciar o depoimento do amigo do ex-primeiro-ministro, Carlos Santos Silva, na Operação Marquês.

A intriga é elaborada, as personagens são densas e as relações entre elas não são lineares (os leitores menos familiarizados com o tema José Sócrates podem começar pelo texto de baixo e regressarem depois aqui). O Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), o mesmo que está a investigar José Sócrates e um seu amigo de longa data, Carlos Santos Silva, por corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais, abriu um novo inquérito na sequência de uma queixa contra António José Morais, antigo professor do ex-primeiro-ministro na Universidade Independente, por eventuais crimes de coação e violação do segredo de justiça.    

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI