Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Holofotes apontam mais para Carlos Costa do que para Carlos Tavares

  • 333

Expetativa O governador do Banco de Portugal deve centrar as atenções nas audições desta terça-feira

Alberto Frias

A divergências entre os reguladores sobre o papel comercial dos clientes do BES/Novo Banco e a intervenção do BdP vão marcar os trabalhos da comissão parlamentar de inquérito (CPI) ao caso BES/GES amanhã. O governador desvalorizou sinais?

Isabel Vicente

Não foi por acaso que a comissão parlamentar de inquérito (CPI) ao caso BES/GES decidiu ouvir no mesmo dia Carlos Tavares, presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), e Carlos Costa, governador do Banco de Portugal (BdP). Na reta final dos trabalhos, a CPI volta a juntar os principais reguladores. No início dos trabalhos também foram estes os protagonistas a dar o pontapé de saída. Desde então ficou claro que teriam de voltar. Mas os holofotes estarão mais apontados sobre Carlos Costa.

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI