Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Há um manifesto contra a privatização da TAP

D.R.

Decidi, perante a determinação do governo em vender a TAP, escrever um texto que pus hoje a circular entre umas dezenas de cidadãos e alguns amigos, cujo patriotismo, independência e empenhamento cívico me merecem respeito, tal como à maioria dos portugueses", revela o cineasta António Pedro Vasconcelos. "Porquê eu? Porque ninguém, até agora, tomou a iniciativa, mesmo se a maior parte das pessoas que sondei me manifestou a sua repulsa por esta decisão, que consideram gravosa para o interesse nacional, e que vem na sequência de uma série de privatizações de empresas estratégicas nacionais (REN, EDP, CIMPOR, DTTs, ANA, e parcialmente as águas, os seguros da CGD, etc)", adianta na série de emails que enviou segunda-feira à noite.  Para continuar a ler o artigo, clique AQUI