Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Fernando Negrão telefonou a José Guilherme a pedir satisfações: "Ele não se explicou convenientemente"

  • 333

Polémica. José Guilherme faltou à Comissão de Inquérito por estar em Angola, mas veio à Amadora cortar o cabelo. CPI não gostou de ser 'fintada' e decide amanhã envio do caso para o Ministério Público

José Carlos Pratas

Presidente da CPI e coordenadores reúnem esta terça-feira para decidirem como vão reagir à "finta" de José Guilherme - o empresário que invocou problemas de saúde e morada em Angola para não ir à comissão, mas que esteve em Portugal no início de março. Tudo aponta para que o caso siga para o Ministério Público. Mas entre os deputados há quem tenha reservas.

Bernardo Ferrão e Hugo Franco

Na sexta-feira, logo depois de ter sido contactado pelo Expresso por causa da passagem de José Guilherme por Portugal entre 4 e 7 de março, Fernando Negrão, presidente da Comissão de Inquérito ao caso BES, não hesitou. "Fiquei muito aborrecido com a história". Por isso, pegou no telefone e ligou ao construtor: "Liguei-lhe para o telemóvel e confrontei-o com a sua vinda a Portugal, mas ele disse-me que continuava em Angola e que só tinha estado cá para fazer exames médicos." 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI