Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

E agora, o que se faz com este relatório?

  • 333

Parlaento. Pedro Saraiva, deputado do PSD, à esquerda, a apresentar as conclusões do inquérito

Não é uma pergunta retórica, é uma pergunta com destinatários: o que vai fazer o Banco de Portugal? E a CMVM? E a Assembleia da República? As conclusões e as recomendações do relatório preliminar da Comissão de Inquérito ao Espírito Santo envolvem todos. Incluindo a distribuição responsabilidades também por Ricardo Salgado e antigos administradores do BES, GES e PT - mas esta parte não surpreende.  

Filipe Santos Costa, Liliana Coelho e Pedro Santos Guerreiro (texto) Alberto Frias (fotos)

É como um truque publicitário, inaugurado talvez por uma bebida que assumiu como slogan "provavelmente a melhor cerveja do mundo". O truque é o "provavelmente", expressão que, admitindo, acaba por afirmar. É o que faz Pedro Saraiva, "provavelmente" o mais silencioso dos deputados sentados na CPI nos últimos meses, e que hoje assina o relatório preliminar. E é nesse relatório que considera "provável" que Ricardo Salgado tenha feito "manipulação intencional das contas" da ESI. Neste jogo probabilístico entram também os reguladores e os auditores. E o governo. Um bom relatório? "Provavelmente".

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI