Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Défice de 4,5% em 2014. E em 2015, vai Passos conseguir controlar o défice?

  • 333

Primeiro-ministro. Passos recebeu a notícia no Japão, onde está em visita oficial

Miguel A. Lopes/ Lusa

Contas fecharam com défice de 4,5%, três décimas abaixo do objetivo traçado inicialmente e do valor de 2013. Mas a dívida foi revista em alta. Para este ano sobram dúvidas: receita está a crescer menos que o esperado, despesa está a aumentar. E falta saber o que acontece ao Novo Banco.

Portugal saiu do programa da troika há quase um ano e as metas orçamentais, desde essa altura, deixaram de ter o peso que tinham antes. Mesmo assim, uma das boas notícias dos números divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) é precisamente o facto de o governo ter batido a meta original do défice. As contas fecharam com um desequilíbrio de 4,5% do PIB, abaixo do objetivo traçado no Orçamento para 2014 em outubro de 2013 que era de 4,8%. 

 

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI