Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Diário

Alemães falharam todas as contrapartidas nos submarinos

  • 333

Alberto Frias

Pedro Catarino, o último presidente da extinta Comissão Permanente de Contrapartidas, está disponível para ir ao parlamento tirar tudo a limpo.

Houve uma tentativa sistemática por parte da empresa alemã Ferrostaal de enganar o Estado português, admite o embaixador Pedro Catarino, o último presidente da Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC). Extinta em 2011, esta comissão controlava e validava a execução dos compromissos assumidos por todos os fabricantes de armas com grandes negócios no país. A Ferrostaal faz parte do consórcio alemão que vendeu dois submarinos a Portugal em 2004 por 820 milhões de euros e que assinou um contrato paralelo em que era obrigada a injetar 1210 milhões de euros em contrapartidas na economia portuguesa ao longo de oito anos. 

Para continuar a ler o artigo clique aqui