Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Febre imobiliária duplica receita do Estado em impostos

Tiago Miranda

No espaço de cinco anos, a receita fiscal com a compra e venda de imóveis duplicou

Já foi batizado “imposto mais estúpido do mundo” e já enfrentou várias sentenças de morte, mas, com a febre imobiliária ao rubro, o IMT (imposto municipal sobre transmissões) continua a dar sucessivas provas de vida: no espaço de cinco anos a sua receita praticamente duplicou e aproxima-se agora dos mil milhões de euros, constituindo uma valiosa fonte de financiamento das autarquias.

Segundo estatísticas recentemente divulgadas pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), no ano passado o Estado encaixou 905 milhões de euros só com o IMT. Trata-se de um valor que cresceu 24% face a 2016 e que, no espaço de cinco anos, praticamente duplicou.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido