Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Gaianima. Crimes para um homem só

Gaianina foi extinta com um buraco financeiro de € 4,4 milhões, valor da indemnização pedida pela Câmara de Gaia aos três arguido

d.r.

Ricardo Almeida, ex-administração da Gaianima, foi condenado a três anos e seis meses de prisão com pena suspensa por crimes de abuso de poder. João Vieira Pinto, dirigente da Federação Portuguesa de Futebol, e Angelino Ferreira, ex-dirigente da SAD do FC Porto, foram absolvidos dos crimes de infidelidade e peculato de uso. Empresa municipal foi extinta com um prejuízo de €4,4 milhões

Isabel Paulo

Isabel Paulo

Jornalista

O ex-presidente da empresa municipal Gaianima foi condenado esta sexta-feira a três anos e seis meses de prisão, suspensa pelo mesmo período, por cinco crimes de abuso de poder, e ainda ao pagamento de €12 mil a favor de instituições de solidariedade social de Vila Nova de Gaia.

Ricardo Almeida, ex-vereador laranja da Câmara do Porto e antigo líder da concelhia do PSD/Porto, terá ainda de indemnizar a Câmara de Gaia em quase €60 mil por prejuízos à autarquia, cometidos no exercício das suas funções na empresa municipal entre 2011 e 2013.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)