Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

“Não gosto de quaisquer nacionalistas, sejam eles alemães, turcos ou curdos”

Foto Adam Berry / Getty Images

Cem Özdemir ficou conhecido como o representante dos “outros 85%” depois de ter enfrentado no Bundestag a direção do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha, que ali representa 15% dos parlamentares alemães. Passou por Lisboa para participar no ciclo de conferências do Goethe Institut “Quo vadis, Europa?”, em cujo centro esteve a ameaça populista antieuropeia

Cristina Peres

Cristina Peres

Jornalista de Internacional

Cem Özdemir, 52 anos, foi o primeiro deputado de origem turca a ser eleito, em 1994, para o Parlamento alemão e codirigiu, com Claudia Roth e Simone Peter, a Aliança '90/Verdes de 2008 até janeiro deste ano. Foi nessa qualidade que liderou a campanha dos Verdes para as eleições de 24 de setembro passado, cujo resultado atirou os maiores partidos alemães para meses de negociações em busca de um governo.

Ödzemir, que foi deputado europeu entre 2004 e 2009, defendeu os valores dos Verdes nas conversações para a formação da “Coligação Jamaica” (assim chamada por causa das cores da bandeira daquele país equivalerem às cores dos três partidos em questão: preto, da União CDU/CSU; amarelo, do FDP; e verde, dos Verdes) até os liberais do FDP abandonarem o projeto de governo que estava a ser desenhado.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)