Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Não há prazo para decisão sobre subsídios de deslocação dos deputados

O Conselho de Administração do Parlamento, para já, é que vai tomar as decisões

Marcos Borga

Caberá ao Conselho de Administração do Parlamento decidir se baixa o montante que os deputados recebem ou se faz mudanças de fundo no sistema de atribuição de subsídios, hipóteses colocadas pela subcomissão de Ética. Antes do verão, deputados vão debater as ajudas para quem vive na Madeira

É a quarta etapa de um processo que não tem, para já, fim à vista: depois de o Expresso ter noticiado a acumulação de subsídios de que beneficiavam quase todos os deputados das ilhas, o presidente da Assembleia da República reagiu, a subcomissão de ética deliberou e a conferência de líderes parlamentares conversou. Mas a decisão vai agora passar pelo Conselho de Administração do Parlamento – e não há prazo para se chegar a uma conclusão.

O Expresso noticiou, a 14 de abril, o sistema que permitia aos deputados ganharem, na prática, dois apoios (um da Assembleia, outro destinado a qualquer residente na Madeira ou nos Açores) para fazerem as mesmas viagens até casa. De seguida, Ferro Rodrigues, apesar de ter considerado que não havia nesta prática nenhum problema legal ou ético, pediu à subcomissão de ética que se pronunciasse.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)