Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Défice, Catalunha e populismos: o que Marcelo disse e deixou por dizer em Espanha

TIAGO PETINGA/lusa

Foram três dias de visita de Estado, divididos por Madrid e Salamanca. Marcelo puxou pela sintonia para os orçamentos europeus da próxima década, emocionou-se a ouvir ‘Grândola’ mas não falou sobre a Catalunha e acabou por comentar o défice e a política portuguesa. Estas foram as mensagens – umas mais diretas do que outras - que deixou em terreno espanhol

Mariana Lima Cunha

enviada a Espanha

Jornalista

Catalunha

A resposta foi clara e dada assim que o Presidente aterrou em Madrid, no domingo: Marcelo não falaria da questão catalã, um dos temas quentes que agitam o país vizinho, por não querer interferir nos assuntos de Espanha. E nos dias seguintes, com a mesma pergunta feita de várias maneiras pelos jornalistas, a mesma resposta: silêncio. No entanto, um imprevisto obrigou o Presidente a confrontar-se diretamente com a questão da independência catalã. Na terça-feira, quando foi às Cortes Gerais espanholas (órgão que reúne deputados ao Congresso e senadores) para discursar, Marcelo era aplaudido longamente por todos os presentes quando se ouviram os primeiros versos de ‘Grândola Vila Morena’.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)