Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

O Bloco não é Centeno e tirou o dia para prová-lo

tiago miranda

Revisão unilateral das metas do défice, falta de investimento na saúde e adiamento na revisão das pensões nas carreiras contributivas mais longas suscitam cerco de críticas do BE ao ministro das Finanças e às opções do Governo. Estabilidade da maioria de esquerda não está (ainda) em risco. Mas o alerta é claro. “A nossa preocupação é que se cumpra o compromisso e se proteja a estabilidade desta maioria parlamentar”, diz Mariana Mortágua a propósito da revisão em baixa das metas do défice

Foi uma quarta-feira estranha aquela que a maioria de esquerda viveu no Parlamento. Não pelas divergências entre os parceiros da ‘geringonça’, que já se tornaram habituais, mas pela intensidade, quantidade e diversidade das críticas dirigidas por um dos partidos ao Governo. Como se tivesse tirado um dia de folga no apoio à atual solução governativa, o Bloco de Esquerda pareceu voltar provisoriamente ao papel de oposição. E fê-lo em abundância. Começou o dia a opor-se nas capas dos jornais à revisão em baixa do défice previsto para 2018. Opôs-se depois manhã fora, durante mais de quatro horas, à falta de investimento na saúde durante uma audição a Mário Centeno. E voltou a opor-se finalmente durante a tarde, no plenário, por causa do atraso na prometida revisão das pensões para as carreiras contributivas mais longas. A estabilidade da maioria de esquerda não fica (ainda) em risco, garantem os bloquistas. Mas os alertas foram claros.

“A nossa preocupação é que se cumpra o compromisso e que se proteja a estabilidade desta maioria parlamentar”, disse por exemplo a deputada Mariana Mortágua a propósito da possível revisão em baixa do défice para 2018 - para 0,7% - no Programa de Estabilidade que o Governo apresentará esta sexta-feira.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)