Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Da Grécia, com desobediência (e a pensar na Europa inteira)

Ex-ministro grego das Finanças Yanis Varoufakis apresentou esta segunda-feira a Frente Europeia de Desobediência Realista (MERA25), o “braço político” do DiEM25, um movimento pan-europeu de esquerda por ele fundado há um ano já de olhos postos nas eleições europeias de 2019

Chama-se Frente Europeia de Desobediência Realista (MERA25) e foi oficialmente apresentado esta segunda-feira de manhã na capital da Grécia. É o novo partido de Yanis Varoufakis, antigo ministro das Finanças no governo do Syriza tornado crítico maior do movimento esquerdista que continua no poder, a braços com as contínuas crises da dívida pública e de refugiados e migrantes. É o braço político grego do Movimento para a Democracia na Europa 2025 (DiEM25) — classificado pelos seus fundadores como “a primeira lista transnacional” de candidatos ao Parlamento Europeu, que foi apresentada em 2017 com o objetivo declarado de concretizar a “democratização da Europa” até 2025.

“A descrição ‘Frente Europeia de Desobediência Realista’ é uma tentativa de encapsular a filosofia do partido”, lê-se no site oficial. Essa filosofia baseia-se na ideia de que, “sem desobediência, não haverá um regresso à realidade nem uma real alternativa às atuais políticas geridas por homens irracionais que promovem ideias absurdas”. A escolha da Grécia como sede-mãe do DiEM25 através desta Frente prende-se com os mesmos motivos que levaram Varoufakis a abandonar o governo e o Syriza, em julho de 2015, depois de cinco turbulentos meses. “O país tornou-se um campo de batalha, expondo as fraquezas financeiras da União Europeia e a sua incapacidade de lidar com a crise dos refugiados”, é sublinhado no site.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)