Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Solução que o BCE acaba de propor para as pensões é aplicada em Portugal desde 2008

Estudo publicado no Boletim Económico do Banco Central Europeu aponta o aumento da idade da reforma como a mudança no sistema público de pensões com melhores efeitos na economia

getty

O diagnóstico é conhecido: o envelhecimento populacional, associado à queda da natalidade e ao aumento da esperança de vida, vai (e já está) a colocar sob pressão os sistemas públicos de pensões e as próprias economias. Redução do potencial de crescimento, menor oferta de trabalho e maiores custos das finanças públicas são alguns dos desafios evidenciados no estudo “The economic impact of population ageing and pension reforms”.

O estudo, da autoria de Carolin Nerlich e Joachim Schroth, publicado esta terça-feira no Boletim Económico do Banco Central Europeu (BCE) - publicação que apresenta informação económica e monetária que forma a base para as decisões do Conselho do BCE -, analisa as “implicações macroeconómicas importantes do envelhecimento populacional e olha para como as reformas no sistema de pensões pode ajudar a amortecer esse impacto”.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)