Siga-nos

Perfil

Expresso

Diário

Carlos Fiolhais escreve sobre Stephen Hawking: “Um gigante aos ombros de gigantes”

Stephen Hawking a falar na abertura da Web Summit 2017

Tiago Miranda

O físico Carlos Fiolhais escreveu para o Expresso este texto sobre Stephen Hawking. "Foi uma voz ética da comunidade científica"

Texto Carlos Fiolhais (Professor de Física na Universidade de Coimbra)

Era um dos cientistas mais conhecidos do grande público. Foi, de facto, um dos grande nomes da física, alguém que nos fez avançar em questões da astrofísica como os buracos negros, os sítios onde o espaço e tempo acabam, e o Big Bang, que é uma espécie de grande buraco branco, pois aí o espaço e o tempo começa. Propôs a ideia de que os buracos negros podem afinal não ser negros, por poderem irradiar, mas essa ideia não foi ainda confirmada. Essa previsão de Hawking foi baseada numa união, ainda que limitada, da teoria da relatividade geral de Einstein com a teoria quântica de Planck, Einstein, Bohr e outros. Uma teoria completa desse género, que é chamada “teoria de tudo”, o título de um filme inspirado na vida de Hawking, continua a ser um dos sonhos dos físicos.

Mas, infelizmente, Hawking ficou sobretudo conhecido não tanto pela sua eficiência como físico mas pela sua grave deficiência física. Os médicos detetaram-lhe uma doença neurológica rara mas fatal — a ELA, Esclerose Lateral Amiotrófica, que entre nós vitimou José Afonso — quando ele tinha 21 anos. Disseram-lhe que viveria no máximo mais 5 anos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)